Quem já passou por uma traição na vida sabe que esse é um momento que pode tirar a pessoa “do seu eixo” e trazer consequências emocionais difíceis de lidar. É inevitável que quem esteja passando por uma situação dessas se questione sobre as razões que motivaram a infidelidade. Você, por exemplo, já se perguntou se existe algum padrão nas traições e entre quem as comete? Pois uma pesquisa realizada pelo site de paquera adúltera britânico IllicitEncounters.com e publicada no jornal The Sun revelou que em algumas épocas da vida se tem mais chances de trair.

Sabia que em algumas épocas da vida se tem mais chances de trair? (Foto: Istock)
Sabia que em algumas épocas da vida se tem mais chances de trair? (Foto: Istock)

Em que épocas da vida se tem mais chances de trair?

Depois de analisar os dados cadastrais de seus usuários, o site chegou à conclusão de que as pessoas que estão nos últimos anos de cada década da vida estão mais propensas a trair. O que foi revelado é que 39 anos é a idade em que mais pessoas se cadastram ali, seguidos por 49 e 29 anos.

O interessante é que essa não é a primeira vez em que a virada de décadas aparece como “idades da traição”. Em 2014, sociólogos das Universidades de Nova York e da Califórnia analisaram o comportamento de pessoas nessas faixas de idade e a conclusão foi a mesma. O estudo também se baseou em um site de traição, o americano Ashley Madison. A investigação detectou que 18% dos traidores usuários do canal estavam passando pela virada de década na idade.

Para os sociólogos que realizaram o estudo, uma hipótese para esse quadro é o fato de que essas viradas, muitas vezes, são marcadas por crises, sendo um momento de revoluções e questionamentos da vida. Outro detalhe que os sociólogos apontaram é que quanto mais velha a pessoa, maiores as chances de ela trair.

A professora assistente de sociologia na Universidade de Connecticut, que estuda o tema da infidelidade, Christin Munsch, realizou uma pesquisa em 1997 em que detectou que o fato de um parceiro ganhar menos do que o outro está correlacionado à traição: “Quanto menos dinheiro você ganhar em comparação ao seu cônjuge, maior a probabilidade de ser infiel. Compare consigo mesmo: você não quer estar no lado perdedor”, Munsch disse ao site Live Science.
Para Munsch, a dependência econômica tende a ser pior para os homens, já que eles sentem certa pressão da sociedade para que sejam ainda o provedor financeiro da família. Segundo ela, eles vêem a traição como uma forma de reforçarem a masculinidade e se vingarem de suas mulheres que sustentam a casa.

Você já passou por alguma situação parecida com as apontadas na pesquisa? Para saber mais sobre relacionamentos, não deixe de acompanhar as matérias do Doutíssima.