Ouvir música enquanto pratica uma atividade física, especialmente caminha ou corrida, torna o treino muito mais prazeroso e faz com que mal sintamos o esforço que nosso corpo faz. No entanto, esse hábito tão agradável e, aparentemente, inofensivo, pode acarretar alguns danos para a saúde.

Ouvir música enquanto corre pode gerar lesões e fazer o rendimento cair (Foto: Istock)

Ouvir música enquanto corre pode causar danos

Um estudo realizado por cientistas da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, procurou o impacto de distrações visuais e sonoras durante a corrida em diferentes aspectos. Para isso, eles recrutaram 14 homens e mulheres corredores sem lesões e analisaram quantas vezes eles respiravam por minuto, quanto oxigênio o corpo utiliza para a atividade, a frequência cardíaca, a extensão das passadas e a força de reação do solo sobre o corpo do corredor.

Para isso, os voluntários correram, em média, 50 quilômetros por semana. Na primeira vez que correra na esteira, não contaram com nenhum tipo de distração, como músicas e vídeos. Já na segunda corrida, uma tela mostrava letras diferentes de várias cores e o corredor tinha que notar combinações específicas de palavras; Na última vez, foram emitidos alguns sons e as pessoas precisavam apontar quando uma palavra era dita.

O que a pesquisa identificou é que, quando os corredores precisavam focar em algum texto ou som, acabavam aplicando uma força maior e rápida, tanto na perna direita quanto na esquerda. A força de reação do solo também foi mais intensa em ambas as pernas. E mais: Com essas distrações, os corredores respiravam de forma mais pesada e apresentavam uma frequência cardíaca mais elevada.

Segundo o líder do trabalho, Daniel Herman, esses pontos identificados são prejudiciais à saúde, por afetarem a performance e aumentarem o risco de lesões. “Ao correr uma nova rota em um ambiente caótico, como uma maratona, você pode evitar ouvir algo que vai exigir atenção extra – como uma música inédita”, recomenda.

Além dessas questões analisadas no estudo, ouvir música pode causar distrações, que impedem o corredor de perceber detalhes importantes, como a sua respiração, o impacto das passadas, sem falar do ambiente externo, como carros passando e pessoas ao seu redor.

Mexer no celular enquanto pratica exercícios também é prejudicial

Um estudo realizado pela Universidade de Kent mostrou que mandar mensagens de texto e falar ao telefone enquanto faz exercícios físicos reduz o desempenho do praticante.

Os cientistas chamaram 44 estudantes, com média de 22 anos para fazerem quatro sessões de meia hora na esteira. Em cada sessão, os analisados ouviram música, conversaram por ligação e trocaram mensagens. Na última, fizeram suas atividades com o celular desligado.

Quando ouviam músicas, a velocidade das passadas e a frequência cardíaca dos voluntários crescia, aumentando o condicionamento físico e proporcionando o emagrecimento. Por outro lado, quando faziam ligações enquanto estavam na esteira, a frequência cardíaca pouco se alterava, mas a velocidade dos passos diminuía. O pior resultado foi quando trocavam mensagens, caindo o prazer na atividade física e queda no ritmo cardíaco e na velocidade do exercício.

Com isso, já sabe: se for ouvir música enquanto se exercita, atenção redobrada para não perder o foco! Para outras dicas fitness, não deixe de acompanhar o nosso site!