[the_ad_group id="16401"]
Medicina Alternativa

Acupuntura na gravidez pode ser uma boa experiência

Por Redação Doutíssima 16/05/2013

Naomi-treating-preg-lady-acu2-300x216

No final da gravidez, sessões de acupuntura podem ajudar a grávida a ter um parto mais rápido e com mais tranquilidade. Descubra os benefícios e limitações desta prática milenar com base no equilíbrio das energias positivas e negativas (Yin e Yang) do corpo.

Todas as mulheres grávidas podem usufruir dos benefícios da acupuntura! Vinda da medicina chinesa, essa prática é usada para amolecer o colo do útero, ajudar o bebê a ficar em uma posição propícia para um parto normal, e também pode provocar contrações no caso de o bebê estar com preguiça de nascer.  😉

A ideia de um parto rápido é sedutora… Para colocar todas as chances em seu favor, você pode ver um acupunturista especializado no apoio de mulheres grávidas três semanas antes da data prevista para o parto, em depois, uma semana antes. “Duas sessões de uma hora vão ajudar a preparar o útero para o dia do nascimento. Através de algumas agulhas muito finas, colocadas em pontos específicos do corpo (na parte superior do pé e na parte inferior do abdómen, em particular) por cerca de 20 minutos, a mamãe relaxa os músculos e o sistema nervoso. O trabalho de parto pode ser reduzido por pelo menos 2 horas, disse Caroline Viry, obstetra e acupunturista nas Yvelines. Além de ajudar a amolecer o colo do útero no dia do parto, as sessões geralmente fornecem um relaxamento imediato.  

Ajudar o bebê a se posicionar

No ultra-som do oitavo mês o médico observa a posição do bebê. Se ele tiver a cabeça para baixo, o parto normal é possível. Se a criança está sentada ou está mal posicionada, sessões de acupuntura podem ser ajudar. “Na 33 ª semana de gestação, sugiro às mães que façam duas sessões a cada poucos dias. Nestas sessões, não uso agulhas, mas artemísia (erva conhecida por suas propriedades terapêuticas) que eu aqueço e aproximo de um ponto específico do corpo para estimular. Para provover os movimentos do bebê, eu coloco a erva de artemísia aquecida a poucos centímetros da pele dos dedos dos pés da mãe. Assim como a técnica das agulhas, esta também é suave e indolor “, diz Caroline Viry. A grande vantagem deste método reside no fato de que a estimulação deste ponto pode incentivar o bebê se mexer sem qualquer procedimento invasivo.

Gravidez prolongada

Se a hora de nascer já passou e a criança não se manifestou, é possível estimular contrações com a medicina chinesa. “Isto estimula as contrações e dá energia ao corpo com a aplicação de agulhas nas mãos, entre o polegar e o dedo indicador, na lateral dos pés, na parte inferior das costas ou na linha do ombro, dependendo do diagnóstico. Geralmente as contrações aparecem depois de um encontro, disse o especialista. No caso de gravidez prolongada, outra dica é fazer sexo porque o semem tem um agente natural que ajuda a “amadurecer” o colo do útero.

Sessão de acupuntura na sala de parto

Parteiras estão cada vez mais propensas a se formar em acupuntura, pois observam os benefícios da prática durante o parto. Durante o trabalho de parto, a acupuntura pode ajudar a relaxar, aliviar dor nas costas, e facilitar o períneo. “Isto pode evitar a episiotomia em alguns casos”, diz a parteira. Obviamente, a acupuntura tem suas limitações, ele não funciona todo o tempo e não pode fazer nada contra as dores das contrações. Se você gostou dessas dicas lembre de ter o cuidado de escolher um acupunturista que seja especializado em mulheres grávidas. Fonte: doctissimo.fr


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]