[the_ad_group id="16403"]
Filhos > Saúde Mental

Aprenda a identificar a depressão infantil

Por Redação Doutíssima 17/05/2013

depressao

Problemas de comportamento, caprichos de desenvolvimento, a crise da adolescência. Antes dos 20 anos, o humor das crianças está sempre mudando. Como saber quando o comportamento estranho do seu filho na verdade é um sinal de depressão?

Durante muito tempo a depressão permaneceu sendo  mal identificadas em crianças e adolescentes. O comportamento oscilante sempre foi denominado como “típico da idade” sem qualquer outra avaliação mais séria. Porém, temos agora a certeza de que o “núcleo” de sintomas depresivos é o mesmo de uma criança ou um adulto: a tristeza, a indiferença, a inibição intelectual, pensamentos negativos, distúrbios do sono.

 

Depressão, uma doença um tanto comum em adolescentes

A depressão atinge 1% das crianças e 5% dos adolescentes. Isto representa um peso considerável tanto em termos de sofrimento individual como para a saúde pública. Esta freqüência é particularmente preocupante já que a tentativa de suicídio é uma complicação da depressão.

Ao contrário do observamos em adultos, a freqüência de ocorrência da depressão é o mesmo para meninos e meninas antes da adolescência. Mas na puberdade, notamos como nos  adultos, a proporção entre os sexos de 2 a 1 em favor do sexo feminino. As explicações são principalmente psicossociais: as adolescentes têm significativamente mais diminuição da auto-estima do que os rapazes da sua idade, com uma percepção negativa do corpo.

 

Em crianças e adolescentes, a depressão é raramente uma causa isolada

Os transtornos de ansiedade associados com depressão são registrados em 40-70% dos casos. Isso pode determinado como a ansiedade de separação, transtorno do pânico, fobia escolar e dificuldades de aprendizagem em crianças.

Comportamento disruptivo (ou transtorno de conduta), são frequentemente observados antes mesmo da depressão e são considerados fatores de risco. Comportamentos de risco, e em particular o uso de álcool ou drogas psicoativas são frequentemente secundários a distúrbios de depressão na adolescência

 

Quais são os sinais de depressão em crianças?

É preciso um ouvido atento para ouvir em expressões a indizível tristeza patológica na criança e detectar os sintomas de depressão.

É nas dificuldades com a escola, a mudança do comportamento da criança que devem chamar a atenção de sua família e professores. Uma criança que tem problemas de atenção, muitas vezes reage evitando ou recusando-se a trabalhar, ou então ele insiste há longas horas, sem obter resultado. Em ambos os casos, fracasso escolar é iminente.

Mas a criança também pode manifestar a depressão de uma maneira paradoxal: torna-se irritável, animado, exausto em uma atividade simples, zangado. Em outras ocasiões, ele se mostra solitário, anti-social.

Muitas vezes, o seu apetite mudará. Nas criança pequenas é a falta de apetite que predomina, enquanto nos adolescentes, será muitas vezes ânsias ou bulimia. Como o sono é muitas vezes perturbado, a criança se recusa a dormir, tem dificuldade em adormecer, ou apesar de dormir, acorda cansado.

 

Fonte: doctissimo.fr


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]