[the_ad_group id="16401"]
Clínica Geral > Saúde

Passo a passo: aprenda como respirar corretamente

Por Redação Doutíssima 27/05/2013

Respirar é algo tão natural que quase ninguém pensa sobre isso. Mas a maneira como você respira pode afetar seu bem-estar físico e mental. Respirar corretamente é capaz de reduzir seus níveis de estresse, melhorar treinos e aumentar a imunidade a infecções e doenças. A má respiração pode levar a ataques de pânico e até mesmo problemas como insônia e depressão.

Por que respirar corretamente é tão importante

Quando respiramos, o oxigênio fresco é trocado por dióxido de carbono venenoso. Essa função é vital para sustentar a vida. Isso oxigena todas as células do corpo e dos órgãos vitais para o cérebro. Quando sentem dor ou ansiedade, as pessoas muitas vezes começam a respirar de forma mais superficial.

Isso permite que menos oxigênio seja trocado por dióxido de carbono. Com oxigênio insuficiente, o corpo torna-se aberto a problemas de saúde. Seus músculos podem se cansar facilmente durante um treino, sendo possível sentir-se constantemente cansado e letárgico porque não há nutrientes vitais suficientes sendo transportados na corrente sanguínea.

Todos esses reflexos são capazes de ter uma influência poderosa sobre o bem-estar fisiológico e psicológico. Quando se é bebê a respiração sempre é lenta, mas à medida que se envelhece o estresse muitas vezes altera a maneira como se respira.

É que em estado de estresse o corpo humano opera em modo de fuga. Trata-se de uma resposta a tudo que nos assusta. A respiração curta ocorre para ajudar a prepará-lo para a “luta” que será enfrentada.

Períodos prolongados de estresse significam assim que se está constantemente respirando de forma errada – com todas suas consequências, ou seja, má troca de oxigênio e CO2 na corrente sanguínea. A falta de CO2 pode levar a ataques de pânico, insônia, tontura e fadiga extrema, enquanto a falta de oxigênio muitas vezes afeta os órgãos.

Respiração controlada é a forma correta

O segredo é respirar de forma controlada, acionando o sistema nervoso parassimpático – responsável pela mediação das respostas do sistema nervoso e redução da frequência cardíaca, dentre outras coisas. É uma boa forma para diminuir sensações de ansiedade.

Uma pesquisa publicada no The American Journal of Hypertension sugere que quando praticada de forma consistente, a respiração resulta em taxas de pressão arterial e cardíaca mais baixas, o que por sua vez resulta em menos desgaste sobre os vasos sanguíneos.

Dessa forma, a boa respiração é capaz de ajudar a prevenir acidente vascular cerebral e diminuir o risco de aneurisma cerebral. Em essência, o objetivo geral é mudar de respiração torácica superior para a respiração abdominal. Você vai precisar de um ambiente calmo para aprender a técnica, e apenas 10 a 20 minutos.

Confira:

1 – Sente-se confortavelmente

2 – Encha sua caixa torácica de ar para expandir o peito

3 – Coloque uma mão sobre o peito e outra no abdômen

4 – Concentre-se na respiração e tente respirar suavemente através do nariz.

A cada respiração permita-se concentrar em todo o caminho que o ar está percorrendo – isso é muito importante. Quando estiver respirando lentamente, será possível experimentar uma sensação de relaxamento físico. Depois é só continuar treinando para que isso se torne um processo natural do seu organismo.

Gostou das dicas para respirar corretamente? Deixe um comentário! E não esqueça de compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]