[the_ad_group id="16401"]
Sexualidade

Fingir orgasmo? Entenda o que leva as mulheres a fazer isso

Por Redação Doutíssima 11/06/2013

Por mais que os homens não queiram acreditar, as mulheres podem fingir orgasmo. Pesquisas mostram que para elas é mais difícil atingir o clímax, já que vários fatores são decisivos na hora do prazer. O segredo para levá-las a um orgasmo verdadeiro é relaxar e, é claro, buscar os pontos estratégicos capazes de proporcionar mais prazer.

 

Fingir para ter um orgasmo real

Ter um orgasmo, muitas vezes, não é fácil para a maioria das mulheres. Segundo uma pesquisa da revista americana Cosmopolitan, 67% das mulheres disseram já ter fingido um orgasmo com o parceiro. Em contrapartida, as 2,3 mil mulheres entrevistadas, com idade entre 18 e 40 anos, mencionaram que seus parceiros atingiam o orgasmo em 95% das vezes.

 

Mas, afinal, por que elas fingem? Geralmente é porque elas simplesmente desistiram de alcançar um verdadeiro e não querem ferir os sentimentos do parceiro.

orgasmo doutíssima istock getty images

Muitas mulheres fingem orgasmo por não querer ferir sentimentos do parceiro. Foto: iStock Getty Images

Os homens podem realmente se esforçar para proporcionar prazer à parceira e aí elas decidem fingir para não acabar com essa ilusão esforçada deles. Além disso, é possível que elas não estejam no clima ou até mesmo estressadas e com sono e, assim, queiram terminar logo com o jogo sexual.

 

Uma outra razão é que muitas mulheres, às vezes, não se sentem confortáveis ​​o suficiente para dizer ao parceiro como querem ter prazer. Elas podem ter medo da reação masculina quando oferecem uma direção e consideram mais fácil fingir orgasmo ao invés de ajudá-los.

 

Dentre as várias hipóteses para esse fenômeno, alguns estudos indicam ainda uma outra razão curiosa para a mulher fingir orgasmo. Segundo uma pesquisa publicada no Journal of Sexual Archives, algumas mulheres podem estar fingindo orgasmos em um esforço para ter um verdadeiro.

Para obter esse dado, os pesquisadores da Universidade de Temple e do Kenyon College pesquisaram 481 mulheres heterossexuais sexualmente ativas que não estavam em relacionamentos sérios.

 

Segredo para o orgasmo: comunicação

De acordo com um estudo recente publicado na revista NeuroQuantology, há quatro tipos distintos de orgasmo feminino: clitoriano, vaginal, misto ou múltiplos orgasmos. Normalmente, as mulheres esperam um orgasmo vaginal como mostrado nos filmes, mas “abrir mão” dos demais talvez seja a principal explicação para a falta de orgasmos verdadeiros.

 

Isso é confirmado por uma outra pesquisa publicada na revista Clinical Anatomy. Segundo o estudo, a maioria das mulheres não tem orgasmos durante o sexo com penetração e acaba sendo rotulada com problemas sexuais baseado em algo que é muito difícil atingir: o orgasmo vaginal. De acordo com os pesquisadores, o clitóris é a chave para o prazer feminino.

 

Acontece que nem sempre os homens estão cientes disso e então o grande segredo parece ser a comunicação. É importante falar com o parceiro aquilo que agrada ou no mínimo esclarecer que a estimulação do clitóris é fundamental. Além disso, gastar mais tempo nas preliminares e na exploração de zonas eróticas muitas vezes é um grande auxílio.

 

No entanto, antes dessa conversa com os homens é importante conhecer a si própria. Não são poucos os estudos que sugerem que pensamentos eróticos e o autoconhecimento do corpo são fundamentais para atingir o clímax. E isso tem uma explicação óbvia: é muito mais fácil falar com o parceiro sobre o que você gosta quando você realmente sabe do que gosta.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 

 

É fã do Doutíssima? Acompanhe o nosso conteúdo pelo Instagram!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]