[the_ad_group id="16403"]
Sexualidade

Mitos que podem atrapalhar sua vida sexual

Por Redação Doutíssima 21/06/2013

Para alguns a sexualidade ainda representa certos tabus. Exitem mitos que podem atrapalhar sua vida sexual, portanto é preciso ficar atento e se desprender de alguns conceitos para dar uma melhorada significativa na sua vida sexual e consequentemente intensificar os níveis troca de prazer com o seu (a) parceiro (a).

1. O casal tem que chegar ao orgasmo ao mesmo tempo.

O ato sexual não é a maratona de São Silvestre. Não existe uma regra e um tempo determinado para se chegar ao orgasmo e o orgasmo não precisa representar necessariamente o término do ato sexual. Sentir prazer vai muito mais além do que a busca pela ejaculação. O prazer, o orgasmo pode ser desfrutado antes, durante e depois do ato propriamente dito. Homens e mulheres possuem sensibilidades diferentes, tempos e níveis de excitação diferentes. Por isso a melhor dica é sem duvida, o autoconhecimento do corpo. Lembre-se sentir prazer é a melhor forma de dar prazer.

2. A mulher tem que ter orgasmo vaginal em toda transa.

O Orgasmo feminino, a tempestade de prazer, pode ser explorado intensamente quando a mulher conhece o próprio corpo, o próprio órgão sexual e os pequenos detalhes que a fazem sentir prazer e gozar. Eu ousaria dizer que esperar um orgasmo apenas com a penetração é perda de tempo, pois o prazer pode estar te esperando em meio a saborosos rituais de troca de afeto.

3. Só de olhar para um pênis ereto a mulher já começa a lubrificar.

Retomando o fato de que homens e mulheres possuem sensibilidades físicas diferentes, não é fácil afirmar que uma mulher lubrifica apenas de olhar um pênis, o que acontece normalmente é a excitação mental, mas a lubrificação biologicamente necessária para o ato sexual ode demorar até 20 min de aquecimento para acontecer. Preliminares!!

4. Quanto maior o órgão dele maior o prazer dela.

Literalmente, tamanho não é documento, o sucesso na vida sexual não depende do tamanho do pênis. O prazer esta ligado a vários outros fatoras que em sempre são todos físicos ou visuais. Envolve sentimento, afeição, afinidade e vontade. Como dizem as mulheres, não adianta de nada transar com um homem dotado de 25 cm, se ele é rude e no sabe fazer amor.

5. Pênis muito grande prejudica a mulher durante e depois da relação.

Isso também é mito, e desprender-se dele, pode ajudar o desempenho da sua vida sexual. Não precisa ter medo dos gigantes, a vagina é elástica e se adapta a qualquer tamanho de pênis. Transforme o medo e a preocupação em deliciosas fantasias sexuais e curta o momento sem se preocupar com o depois. Dores musculares podem acontecer, normal em qualquer atividade física.

EXTRA:

Homem que curte ser estimulado “por trás” (mesmo que por uma mulher) é homossexual.

A sexóloga Regina Navarro Lins escreve sobre este tema, que considera controverso. Em “O Livro de Ouro do Sexo” (Editora Ediouro), a especialista cita um estudo, realizado nos Estados Unidos, que ouviu 7.239 homens entre 13 e 97 anos. Publicado em 1981, o Relatório Hite revelou que a maioria deles – heterossexuais ou homossexuais – curtiu a experiência da penetração anal. “Isso lhes deu sensações de profundo prazer e realização. Muitos homens disseram que o orgasmo, quando acompanhado de estimulação anal, podia ser fisicamente delicioso”, escreve Regina.

 


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]