[the_ad_group id="16403"]
Guia dos Dentes

Cárie dentária: um inimigo quase invisível

Por Redação Doutíssima 01/07/2013

Is Kissing Cheating?

São diversas as doenças que podem acometer a boca (cavidade bucal) e de várias formas, sinais, sintomas, cores e texturas. Muitas delas são facilmente transmitidas pelo contato, seja através de um beijo, contato sexual e até por uma mãe que assopra a comida do filho para esfriar. Dentre essas doenças, a mais comum e a mais conhecida por todos nós é a cárie dentária. Entenda exatamente como ela acontece e como preveni-la.

Leia também: Não precisa ter medo de ir ao dentista!

Cárie: começa devagarinho, mas faz um grande estrago

private-category-d2-img

A cárie dentária constitui um sério problema que se não for tratada, pode destruir seu dente. Em casos mais graves, a cárie pode matar a polpa (que é o nervo localizado dentro do dente, responsável por mantê-lo vital – vivo). Isso pode resultar em um abscesso (lesão que fica ao redor do dente, entre o dente e o osso, que nada mais é do que uma área de infecção na ponta da raiz do dente). Uma vez formado o abscesso, ele só pode ser tratado através do tratamento do canal; por uma cirurgia de remoção dessa lesão ou pela extração do dente (arrancar).

carie-4

10 Passos para evitar a cárie dentária

1- Faça avaliações regulares no dentista: não há pessoa melhor para lhe ajudar a prevenir a cárie.

2- Escove os dentes sempre após ingerir açucares: tudo que tiver uma quantidade boa de açúcar em sua alimentação.

3- Limpe tudo direitinho: utilizar fio dental, escovar a língua e sempre que possível completar a escovação com enxaguante bucal.

4- Adote uma dieta balanceada: com pouco açúcar e amido. Quando ingerir estes alimentos, procure comê-los durante a refeição, e não como um lanche, para minimizar o número de vezes que seus dentes são expostos aos açúcares.

5- Usar creme dental com flúor: para manter a camada de proteção dos dentes.

6- Mais flúor: além do flúor das pastas dentais, podemos usar também produtos do dia-a-dia que contenham adição de flúor, como algumas águas para beber (se tratadas) ou mesmo suplementação de flúor (sempre orientada por um dentista).

7- Evitar contato intimo: com pessoas desconhecidas que, caso possuam a doença cárie, podem TRANSMITI-LA facilmente.

8- NUNCA compartilhar escovas de dentes: cada pessoa possui suas próprias bactérias e suas próprias defesas, não dificulte a vida do sistema de defesa de seu organismo.

9- Avaliar o seu tipo de saliva: salivas mais viscosas podem facilitar a vida das bactérias causadoras da cárie dentária;

10- Leia, estude e se informe: somente o conhecimento faz as dificuldades se tornarem mais simples.

Saiba: Como controlar o mau hálito?

Fique de olho na cárie!

cárie-1

Prevenir é o melhor remédio, mas se a prevenção não funcionar, quanto antes for tratada a cárie dentária, menor vai ser a sua evolução e com isso, menores os problemas causados por ela.

assinatura_DR_DIEGO LINS


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]