[the_ad_group id="16401"]
Fertilidade > Gestante > Sintomas de Gravidez

Os problemas para engravidar mais temidos

Por Redação Doutíssima 02/07/2013

images (15)

Muitas mulheres se deparam com problemas para engravidar quando decide ter um filho, seja  infertilidade permanente ou temporária. Normalmente, a mulher que não faz uso de métodos contraceptivos pode levar até 12 meses para engravidar. Em princípio, mulheres que utilizam anticoncepcionais orais, podem engravidar assim que o uso das pílulas for interrompido. Já os anticoncepcionais injetáveis de aplicação mensal ou trimestral podem ter um efeito cumulativo no organismo.

Se a mulher não engravidar naturalmente em um ano, o casal deve procurar um especialista ou mesmo antes se tiver algumas suspeita de alguma causa de infertilidade.

Leia também: A importância do pré-natal

Vejam quais são os principais problemas para engravidar:

1 Síndrome dos ovários policísticos

Causada por um desequilíbrio hormonal e excesso de hormônio masculino, ela provoca irregularidade menstrual, aumento de pelos e oleosidade, ganho de peso e acne. A ovulação também fica comprometida, o que dificulta a gravidez. Mas é importante ressaltar que a gestação pode ocorrer mesmo dentro deste cenário. “Além da pílula anticoncepcional, a gestação é uma excelente forma de tratar o problema, pois estabelece outro padrão hormonal no organismo”, explica a ginecologista e obstetra Lucila Pires Evangelista, do Hospital Albert Einstein, de São Paulo.

2 Endometriose

A doença ocorre quando a mucosa que reveste o útero é expelida dentro da cavidade do abdômen ao invés de ser eliminada através do canal vaginal junto com o sangue da menstruação. “Esse quadro aumenta o fluxo, provoca dor durante o ato sexual e dificulta muito a concepção”, explica Lucila Pires Evangelista. Em contrapartida, estar grávida — ou com a menstruação suspensa — é um dos melhores tratamentos.

download (1)

3 Problemas ovulatórios

Essa é a principal causa de infertilidade nas mulheres. Geralmente, o que ocorre é uma falha na liberação de hormônios, irregularidade no ciclo menstrual ou problemas nos ovários. Diante disso, a ovulação fica prejudicada ou até mesmo bloqueada. Com medicação, é possível reverter o quadro.

Veja também: Gravidez Psicológica: Sintomas e tratamento.

4 Bloqueio nas trompas de falópio

As tubas (como são atualmente chamadas as trompas) têm um papel essencial na fertilização, pois são o canal por onde o óvulo segue ao encontro do espermatozoide e, após se unir a esse, leva o ovo fecundado rumo ao útero. Quando obstruídas, esse processo não acontece e nem a gravidez. As principais vilãs são as doenças sexualmente transmissíveis, como clamídia e gonorreia. Em alguns casos, as tubas não chegam a ficar bloqueadas, mas sua capacidade de empurrar o óvulo é danificada pelas inflamações. Ainda assim a gravidez é possível via fertilização artificial.

download (5)

5 Alterações da tireoide

O aumento ou a diminuição da função da glândula tireoide leva a um desequilíbrio hormonal. Isso pode refletir no funcionamento dos ovários e, consequentemente, na produção dos hormônios LH e FSH, responsáveis por fazer o óvulo crescer e amadurecer.

6 Aumento da prolactina

Quando esse hormônio está em alta, os ovários não funcionam adequadamente. O problema bloqueia ou interfere na ovulação.

Procure ajuda de um especialista, não desanime e não desista do seu sonho de ser mãe! 🙂

Fonte: Bebê.com.br


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]