[the_ad_group id="16403"]
Guia dos Dentes

Disfagia: O terror do mundo moderno

Por Redação Doutíssima 08/07/2013

disfagia-4

Disfagia vem do grego e significa dificuldade em comer. Ocorre devido a uma doença já existente que tem como consequência a disfagia. Esta dificuldade para deglutir pode afetar qualquer parte do trato digestivo, ou seja, da boca até o estômago.

O que pode estar envolvido com a disfagia?

  • Alteração nos músculos da face, língua, mastigatórios, faríngeos, esofágicos e respiratórios
  • Distúrbios neurológicos que prejudicam a contração coordenada de qualquer um desses músculos podem causar disfagia e secundariamente, obstrução das vias aéreas, pneumonia por aspiração e desnutrição
  • O fonoaudiólogo é o profissional que atua na reabilitação da disfagia. Após o diagnóstico ocorre o tratamento que é fundamental e evita complicações respiratórias e nutricionais. Um dentista bem orientado pode identificar o problema no seu inicio e encaminhar para um fonoaudiólogo com rapidez

disfagia-1

Veja também: Cuidados com a higiene bucal

Quais os principais sintomas da disfagia?

  • Engasgos
  • Tosses
  • Dor
  • Resíduo alimentar na boca após ter engolido
  • Demora para engolir os alimentos
  • Broncoaspiração do alimento
  • Pneumonias de repetição
  • Perda de peso
  • Desnutrição
  • Desidratação

disfagia-2

Quais as suas principais Causas?

  • Acidente vascular encefálico
  • Paralisia cerebral
  • Traumatismo crânio encefálico
  • Câncer de laringe
  • Tumor cerebral
  • Esclerose lateral amiotrófica
  • Esclerose múltipla
  • Alzheimer
  • Parkinson
  • Distrofias neuro musculares
  • Durante recuperação pós cirúrgica

disfagia-5

Aproximadamente 20 % da população acima de 50 anos apresenta disfagia e em idosos, esses índices chegam de 70% a 90%.

Quer saber mais sobre: Gengivite

Quais os problemas que a disfagia pode causar na cavidade bucal:

  • Apresentar dificuldade de mastigação e deglutição em razão da xerostomia(pouca quantidade de saliva na cavidade bucal)
  • Medicamentos como antidepressivos podem gerar xerostomia, causando disfagia. A xerostomia também pode ser decorrente de tratamento radioterápico ou ainda inerente ao próprio envelhecimento
  • A fibrose e atrofia dos músculos da faringe podem dificultar a deglutição
  • Perda do controle do bolo alimentar devido a alterações das estruturas anatômicas responsáveis pela deglutição, como na falta de dentes, nas fissuras labiopalatinas e nas ressecções oncológicas de tumores da cabeça e pescoço
  • Patologias orais, podem gerar dor ao deglutir, dificuldade de vedamento labial, má-higiene oral
  • Fatores que levam a dificuldades mastigatórias, como cáries dentárias, doença periodontal, próteses mal-adaptadas, más-oclusões e falta de dentes

disfagia-3

Dessa forma, torna-se necessária à investigação interdisciplinar da causa para que sejam determinados o tratamento e a orientação adequados ao paciente. Para tanto, é imprescindível que o paciente seja avaliado pelo cirurgião-dentista, além das outras especialidades envolvidas.

 

 

assinatura_DR_DIEGO-LINS4


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]