[the_ad_group id="16401"]
Guia dos Dentes

Erosão dentária: Uma realidade do futuro

Por Redação Doutíssima 08/07/2013

erosão-3

A erosão dentária é o resultado físico de uma perda dos tecidos dentais duros pelo ataque químico da superfície do dente por ácido e/ou quelante , sem o envolvimento das bactérias.

Tem sua causa multifatorial(vários fatores) e o dentista tem papel fundamental no diagnóstico precoce, nas recomendações e na busca pelas causas da erosão dentária.

A ingestão frequente de sucos ácidos e refrigerantes é um indicador de risco para a doença.Por conta da natureza multifatorial, há dificuldade no diagnóstico das lesões cervicais não cariosa.

erosão-2

Como identificamos a erosão dentária:

  • Diminuição do brilho do esmalte
  • Por uma lesão arredondada
  • Ausência de mancha branca
  • Superfície polida e lisa
  • Ausência de biofilme dentário
  • Lesão côncava, delimitada, com exposição de dentina e com esmalte saliente ao redor da lesão

Saiba mais sobre: Tratamento com óxido nitroso

Quais as causas da erosão dentária:

Fonte extrínseca: Podem estar relacionados com a dieta, geralmente pelo consumo de frutas e sucos de frutas ácidas, bebidas gasosas e vinagre; meio ambiente – industrias químicas, piscinas cloradas e medicamentos como vitamina C, Ácido Acetil Salicílico e  bebidas isotônicas.

Fonte intrínseca: Estão associadas à xerostomia e pelo maior tempo de exposição da substância erosiva sobre o elemento dental e as doenças que provocam regurgitação, como hipertireoidismo, bulimia nervosa e anorexia, pelo contato constante do ácido com o meio bucal.

erosão-1

Problema que afeta 60% da população mundial e 50% das crianças em idade pré-escolar, a erosão dentária está associada aos hábitos dos dias atuais como, por exemplo, o consumo indiscriminado de produtos industrializados.

Veja também: 10 perguntas e respostas dos leitores

A erosão dentária pode vir associada com às seguintes lesões:

  •  Abrasão
  •  Atrição
  •  Abfração
  •  Cárie dentária

Como tratamos a erosão dentária?

  • Procedimentos não invasivos como a aplicação de fluoretos
  • Em casos mais graves o tratamento endodôntico e reabilitador

O que fazer para evitar a erosão dentária?

1. Diminuir o consumo de bebidas ácidas por longos períodos
2. Aplicação de agentes remineralizantes
3. Estimulação do fluxo salivar
4. Utilização de canudos para evitar contato do líquido com os dentes
5. Diminuição de forças que possam desgastar os dentes
6. Utilização de pouca quantidade de pasta dental
7. Ingestão de água em seguida a ingestão de alimentos ou bebidas ácidas
8. Realização de exames de rotina para rever hábitos de dieta e métodos de higiene

erosão-4

È de fundamental importância conhecermos todas essas alterações e com isso poderemos procurar os devidos cuidados para que elas não evoluam mais rapidamente. Nunca se esqueça que seu dentista é a pessoa mais certa para cuidar de você então faça sua consulta periódica e evite doenças mais graves.

assinatura_DR_DIEGO-LINS4


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]