[the_ad_group id="16401"]
Esporte

Saiba a diferença entre exercícios de pilates solo e no aparelho

Por Redação Doutíssima 24/07/2013

Que a prática do pilates é benéfica para a saúde todos sabem. A dúvida, porém, costuma ficar por conta da modalidade a escolher. Afinal, vale mais a pena praticar a técnica solo ou com aparelhos? A verdade é que cada uma conta com seus benefícios, só é preciso fazer a escolha de acordo com os seus objetivos.

pilates solo

O pilates solo pode ser realizado sem o uso de equipamento. Foto: iStock, Getty Images

Pilates solo ou nos aparelhos?

A técnica básica do pilates foi criada por Joseph H. Pilates, ainda na década de 1920. Ele desenvolveu um dispositivo e uma série de exercícios durante a Primeira Guerra Mundial, para ajudar os pacientes acamados a manter a força do corpo. Originalmente, no entanto, ela pouco lembra o que se vê hoje.

Grande parte da confusão teve início  com a morte do criador, em 1967. Ele jamais registrou seu método e cada um de seus discípulos começou a repassar os exercícios. Muitos mantiveram-se fieis à visão original, enquanto outros adicionaram suas próprias teorias pessoais.

De todo modo, ambos estilos são bem aceitos: um deles com aparelhos, outro deles sem esse recurso. Atualmente, existem diferentes tipos de pilates, cada uma com foco e meta ligeiramente distintos. O objetivo é atender a necessidade individual de cada praticante.

Exercícios solo são uma maneira ótima e acessível para praticá-lo, buscando principalmente desenvolver o núcleo. Claro que você também treinará suas pernas e braços, mas a maior parte do tempo estará concentrada em seu abdômen. Usando apenas o corpo, há cerca de 50 movimentos possíveis.

Já os exercícios no aparelho podem ter objetivos mais específicos. É que eles contam com um sistema de roldanas, molas, alças e tiras, capazes de fornecer resistência ou suporte, conforme suas necessidades.

Qual é o mais eficaz?

As duas técnicas podem ser realmente eficazes e a escolha deve ser feita de acordo com os seus objetivos e a avaliação de um profissional. Seja qual for a técnica, é importante saber que o método é reconhecido por trazer vários benefícios para a saúde física e mental.

Um estudo da Universidade de Illinois, dos Estados Unidos, relatou que as pessoas podem ter a função cerebral significativamente melhorada após a prática de movimentos conscientes como pilates ou yoga, se comparados com o exercício aeróbico.

Um artigo publicado no Journal of Strenght and Conditioning Research buscou analisar ainda os benefícios desse exercício em diversas áreas. Os resultados mostraram que a técnica é capaz de melhorar a resistência superior muscular do corpo, a flexibilidade dos isquiotibiais e a resistência abdominal.

Vale saber que a melhora na flexibilidade, no equilíbrio dinâmico do corpo e a resistência muscular foram melhoras também notadas em uma outra pesquisa, essa publicada no Archives of Physical Medicine and Rehabilitation.

Além disso, um levantamento publicado no Journal of Orthopedic & Sports Physical Therapy revela que a técnica não é interessante apenas para esculpir um corpo forte e magro. Ela também serve para a prevenção e o tratamento da dor lombar.

E aí, já decidiu qual técnica de pilates adotar? Conte para a gente!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]