[the_ad_group id="16401"]
Guia dos Dentes

Saiba mais sobre a mordida aberta anterior

Por Redação Doutíssima 13/08/2013

bite-5

Essa é uma das doenças que mais prejudica a vida do paciente, nos mais variados pontos. Posso dizer que ela, de forma simplista, se reporta na face do paciente como se o paciente estivesse “mordendo sem morder”. Mesmo o paciente fechando a boca completa, os dentes de trás se encostam mas os da frente nunca se encostam e o paciente fica com uma aparência de dentes abertos e para frente. É claro que com isso, a mordida aberta anterior, vai modificar os lábios e a face como um todo.

bite-6

Quais as causas da mordida aberta anterior?

–  Devido a falta de erupção dos dentes anteriores.

– Rotação da maxila e/ou mandíbula.

– Erupção excessiva dos dentes posteriores.

– Podendo ser causada por hábitos deletérios como chupar dedo ou uso prolongado de chupeta.

bite-3

Como tratamos a mordida aberta anterior?

– O sucesso do tratamento da mordida aberta esquelética durante o crescimento requer um controle de crescimento da maxila para baixo e da erupção dos dentes posteriores, de modo que a rotação mandibular para o lugar errado seja prevenida. Isto pode ser extremamente difícil de realizar. Quanto antes for feito melhor para aproveitar o crescimento do paciente através de aparelhos ortopédicos.

bite-4

– Se o paciente continua com crescimento vertical no final da adolescência que é um problema que ocorre frequentemente após o tratamento ortodôntico ter acabado. E nesse caso, existem apenas duas abordagens para o tratamento da mordida aberta anterior:

1- Alongar os dentes anteriores, o que deixa o componente esquelético da deformidade não corrigido.

2- Deprimir os dentes posteriores.

bite-1
– A mordida aberta pode ser corrigida em pacientes que estão além do surto de crescimento adolescente mas com efeitos somente em dentes anteriores e limitados.

–  A cirurgia ortognática é a única maneira de corrigir as rotações de maxilas e reduzir a altura da face anterior em fases adultas.

bite-2

Toda essa conversa de hoje, podemos evitar se tivermos acompanhamento odontológico desde recém-nascidos e para tal, vocês leitores que já tiveram filhos, devem acostumá-los a ir semestralmente ao dentista para verificar possíveis problemas que podem ser resolvidos facilmente quando descobertos precocemente.


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]