[the_ad_group id="16401"]
Guia dos Dentes

Tudo que você precisa saber sobre anestesia dentária

Por Redação Doutíssima 21/08/2013

ane-1

Um dos maiores medos dos pacientes é quando eles descobrem que o tratamento que precisam fazer precisa de anestesia. Só de escutar ou pensar nessa palavra os pacientes já desistem de ir ao dentista ou inventam no mínimo uma dor de cabeça no dia da consulta. Percebo que o medo maior está no desconhecido e esse é o motivo de hoje conversarmos sobre anestesia dentária.

ane-4

Existem várias formas de anestesia, como:

– Aplicada com agulha que é a que todos tem medo mas na verdade não dói nada.

– Em forma de gel ou pomada que é chamado de anestésico tópico, normalmente usado para remoção de dentes de leite ou aplicada no local aonde vai ser dada a agulhada da anestesia e com isso o paciente sente menos a anestesia dada com o auxílio da agulha.

– Através de hipnose, sendo usada como técnica associada à anestesia com agulha ou sozinha em casos mais simples.

– Por óxido nitroso que na verdade é uma sedação e consiste na utilização de um gás que o paciente inala e fica completamento relaxado, podendo tirar a necessidade de anestesia.

Devo lembrar que a mão do dentista é muito importante na hora de aplicar a anestesia e vale muito a pensa conversar com amigos e escolher um dentista que tenha sido aconselhado por alguém que você confia.

ane-2

Mas vamos ao que interessa, anestesia dói ou não?

Poderia dizer simplesmente que não, anestesia não dói, mas como vimos acima, existe uma variedade de fatores que pode mudar essa minha resposta. O que posso dar certeza é que se você sentir alguma dor, é muito fraca, alguns dizem que sentem uma picadinha e que a partir dessa picadinha você não vai sentir mais nada.

ane-3

Qualquer pessoa pode ser anestesiado? 

Sim, com os anestésicos que temos hoje é possível anestesiar até o paciente mais debilitado que existir. Certos cuidados devem ser tomados e cabe a você ajudar seu dentista nessa hora. É importante ter atenção em casos como:

– Gestantes, principalmente primeiros e últimos meses de gestação. Se for um procedimento que possa esperar um tempo, prefiro deixar o bebê nascer e passar um pouco os primeiros meses de dar de mamar. Mas se o procedimento precisar ser feito com rapidez, você pode fazer sem problemas, só avise seu dentista que ele saberá que medicamento usar.

– Pacientes hipertensos ou com qualquer problema cardíaco.

– Pacientes diabéticos.

– Pacientes que tomam medicamentos constantemente. Diga todos os remédios que toma, antes da anestesia, para seu dentista, mesmo que seja vitamina C (brincadeira, vitamina C pode).

– Pacientes com doenças sistêmicas diversas ou síndromes.

– Dentre outros casos que seu dentista vai poder verificar se você contar tudo para ele.

ane-5

Com isso, você vai perceber que ser anestesiado não é esse bicho de sete cabeças nem mesmo provoca a dor de um parto natural. Não deixe de ir ao dentista e cuidar de sua saúde, sem ela você não vai poder desfrutar das coisas boas da vida.

 

 

 

 

 


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]