[the_ad_group id="16401"]
Motivação

Sofri um aborto. E agora?

Por Redação Doutíssima 09/09/2013

mulher

É normal sentir choque, sofrimento, depressão, culpa, raiva e um sentimento de falha e vulnerabilidade quando você perde uma gravidez. De acordo com especialistas, o aborto espontâneo ocorre em 15% das gestações. E as causas possíveis para o problema são muitas, como problemas de cromossomo e má formação do feto, por exemplo. Nesses casos, a própria natureza se encarrega de não levar a gravidez adiante.

Não há maneiras de se prevenir contra o aborto espontâneo, mas na maioria dos casos a situação é menos grave do que parece. Algumas mulheres necessita apenas de um período de repouso e depois ela já está pronta para engravidar novamente. Quando o problema ocorre no início da gestação, não é preciso realizar curetagem nem tomar medicamentos. Na verdade, é o lado psicológico que costuma contar mais.

Sofri um aborto. E agora? Para lidar com este período turbulento, alguns passos serão essenciais. Confira!

→ Procure fazer um acompanhamento médico mesmo depois do aborto. Saber se está tudo bem com a sua saúde física é o primeiro passo para pôr em ordem a saúde emocional.

→ Não se culpe. Abortos podem acontecer com qualquer mulher. Procure desabafar com seu parceiro e não se julgue ou a ele pela forma como reagem à dor.

→ Dê tempo ao tempo, tanto para curar o físico, quanto ao psicológico. Encare os fatos e não se pressione para superar a perda. Isto ocorrerá naturalmente com o tempo.

→ Tire uma folga no trabalho. Mesmo que tudo corra bem com o seu corpo, o seu psicológico pede uma pausa na rotina para digerir tudo o que aconteceu.

→ Não espere que o seu parceiro tenha as mesmas reações que você quanto à perda. Lembre-se que homens e mulheres sofrem de maneiras diferentes. Compartilhar o momento e a dor ajuda a superar, porém é importante dar o espaço necessário para que cada um aceite a perda do seu jeito.

→ Não se feche para o mundo. Às vezes, desabafar pode ser o melhor remédio, mesmo se falar sobre o assunto pareça doloroso demais para você. Você verá que não está sozinha e se inspirará com outras histórias de superação.

 

 

Fontes: Revista Crescer Globo | Baby Center


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]