[the_ad_group id="16401"]
Cabelos

Escova progressiva: conheça os riscos dessa técnica

Por Redação Doutíssima 17/09/2013

 

Escova progressiva, inteligente, com ou sem formol. As técnicas e os nomes são diversos, mas o que todo mundo sabe é que esse método de alisamento dos fios é  um santo aliado para deixar as madeixas mais bonitas. Mas antes de fazer uma progressiva, você deve se informar sobre a técnica utilizada pelo cabeleireiro e se certificar de que o produto não contenha formol. Para você não correr o risco de detonar o cabelo e prejudicar a sua saúde, o Doutissíma preparou algumas informações importantes para você saber antes de fazer uma escova progressiva.

  

 

escova progressiva

Fique atenta ao tipo de produto utilizado pelo seu cabeleireiro na hora da progressiva

 

 

Prós e contras da escova progressiva

 

Além de ficar com os cabelos lisos e brilhantes, com a progressiva você vai economizar tempo com secador. Ela também ganhou a cabeça da mulherada por hidratar profundamente os cabelos, deixando-os mais macios, brilhosos e diminuindo a aparência quebradiça.

 

Mas nem tudo é tão perfeito quando o assunto é escova progressiva. Ela pode apresentar um perigo à saúde se ultrapassar o limite de formol permitido pela Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária), que é de 0,2%. Só para se ter uma ideia, para conseguir alisar os fios a concentração de formol precisa ser superior a 5%, podendo chegar a 20%.

 

O excesso de formol no produto pode levar a problemas como irritação da pele, irritação dos olhos, dor de garganta, irritação do nariz e garganta. Pode, ainda, causar graves ferimentos nas vias respiratórias, levando ao edema pulmonares. Esse agente químico é considerado cancerígeno pela OMS (organização mundial de saúde).

 

 

chapinha

Evite a escova progressiva se o seu cabelo estiver muito danificado

 

Cuidados necessários ao escolher uma progressiva

 

Muitos produtos surgiram no mercado dizendo que não possuem formol. Contudo, o cheiro forte e peculiar do formol é a melhor maneira de saber se um produto possui ou não este ingrediente químico. Outra forma é verificar a embalagem. O formol também é chamado de “formaldeído” ou “poliformol” pelas indústrias químicas.

 

As empresas tentam de todo jeito alterar o nome dele nas embalagens para ficar mais difícil de entender e localizar o elemento. Fiscalize o rótulo do produto que seu cabeleireiro usa e verifique a quantidade de formol.

 

Atualmente, existem uma enorme variedade de escovas progressivas: de flores, mel, chocolate, leite, marroquina, entre outras tantas. Na verdade, a principal diferença entre elas é o cheiro. O percentual de alisante também pode mudar e, em geral, quanto mais forte for a fragrância, o alisante também deve ser mais forte.

 

progressiva

Para a sua segurança, procure um especialista para te aconselhar sobre a progressiva

 

 Todo cuidado é pouco!

 

A escova progressiva não é indicada para qualquer tipo de cabelo. Ele pode ser feita em cabelos crespos e volumosos, mas é desaconselhável para cabelos afro, que tem fios porosos.  

 

Quando o procedimento de selagem é feito nos cabelos afro, os fios ficam mais grossos. Existem no mercado produtos certificados pela Anvisa para alisamento capilar sem formol, à base de carbonato de guanidina. 

 

A técnica também é desaconselhada para mulheres grávidas ou que estão amamentando. A escova progressiva provavelmente não causa problemas para o bebê, mas a verdade é que ainda não há informações suficientes para se ter certeza de que é totalmente segura durante a gravidez.

 

Por esse motivo, muitos médicos acreditam que o melhor é evitar esse tipo de alisamento de cabelo, principalmente no primeiro trimestre de gestação, fase crucial na formação dos órgãos do feto. Além disso, o procedimento não pode ser feito em crianças. O Estatuto da Criança e do Adolescente proíbe a aplicação de produtos químicos em crianças.

 

 

 

cabelo fragilizado

A progressiva não é indicada para todos os tipos de cabelo

 

Progressiva x outras químicas

 

Fique atenta porque se os fios estiverem muitos fragilizados e quebradiços você deverá primeiro recuperá-los para só depois usar a química. O procedimento mais aconselhável é a hidratação. 

 

Evite as cauterizações, pois elas têm um creme reestruturador muito forte que acaba deixando o fios selados e brilhantes, mas não hidratados. Isso faz com que as madeixas fiquem percam água ficando quebradiças. 

 

Os cabelos tingidos ou com mechas podem receber a progressiva de acordo com o aval de um profissional qualificado. Dependendo do caso, a tintura e a progressiva podem ser realizadas no mesmo dia. Já os cabelos que passaram por um procedimento recente de relaxamento devem esperar pelo menos uma semana para se recuperarem e estarem prontos para outro procedimento químico.

 

 

Saiba mais sobre os riscos do formol no vídeo abaixo:

 

 

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]