[the_ad_group id="16401"]
Guia dos Dentes

Raiz residual: o perigo que não se vê

Por Redação Doutíssima 27/09/2013

raiz-4

Esse é um termo que poucos pacientes conhecem. A raiz residual é muito perigosa e normalmente fica em um local bem escondido ou mesmo dentro da gengiva mas pode estar mais aparente em alguns casos. A raiz residual nada mais é que um resto, um pedaço de dente que ficou preso ao osso por algum motivo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O que pode causar a raiz residual?

– Na maioria dos casos são dentes com cáries bem grande que já doeram bastante e o paciente não foi tratar no dentista, só tomou antibióticos ou anti-inflamatórios ou mesmo analgésicos. Com isso, o dente vai se quebrando até ficar somente o resto da raiz dentro do osso e por isso se chama de raiz residual ou restos radiculares.

– Pode acontecer de o dentista arrancar o dente e por algum motivo ficar uma ou várias raízes dentro do osso. São várias as causas desse problema e não é, necessariamente, um erro do dentista. Se houver qualquer dúvida em relação à presença ou não de uma raiz dentro do osso, basta fazer uma radiografia periapical e providenciar a remoção.

– Já vi casos de pacientes que sofreram traumas fortes que quebrou o dente e o paciente deixou para tratar depois. O dente foi se quebrando e virou uma raiz residual sem mesmo ter tido cárie ou alguém ter tentado arrancar.

Essas são as causas mais comuns e se você faz exames periódicos com um dentista, essa raiz residual vai ser facilmente identificada e o dentista vai poder fazer o tratamento.

raiz-1

Como se trata a raiz residual?

– O tratamento primário consiste na realização da exodontia. Fazemos um raio-x periapical para identificar a localização da raiz, bem como a qualidade do osso e às características do ápice de suas raízes.

– Após a exodontia, verificamos se há algum sinal de inflamação ou sangramento anormais e suturamos.

– 7 dias depois o paciente retorna para tirarmos os pontos e verificamos a cicatrização e os sintomas do paciente. Em caso de nenhum relato anormal, o paciente é liberado para iniciar o tratamento protético e colocar um dente novo no local.

raiz-2

Consultas regulares com um dentista podem identificar facilmente uma raiz residual, bem como, muitos outros problemas em fases iniciais e lhe poupar tempo, dinheiro e dores.


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]