[the_ad_group id="16401"]
Especialidades

Saiba mais sobre a pressão arterial na gravidez

Por Redação Doutíssima 03/10/2013

A mulher grávida deve cuidar de diversas áreas de sua saúde para não prejudicar a saúde do bebê. O procedimento pré-natal é de fundamental importância para o controle da gravidez. Nele, a pressão arterial é sempre medida, pois a pressão alta pode gerar graves riscos para a saúde da gestante e problemas na hora do parto. Aprenda mais sobre a pressão arterial durante a gestação.

 

gravidez

 

O controle da pressão na gravidez

 

Durante o pré-natal, seu médico sempre irá medir sua pressão. Após 20 semanas de gestação, aumenta a frequência com a qual a pressão é medida especialmente se a mulher têm pré-disposição à pressão alta, como casos na família. Os riscos de pré-eclâmpsia são maiores nessas situações.

Após o sexto mês de gestação, a mulher já terá produzido mais de 1 litro  de sangue extra. Esse sangue serve para levar nutrientes e oxigênio até o bebê, passando pela placenta e pelo cordão umbilical. Ele também recolhe as substâncias que o bebê deve eliminar. Todo esse sangue é bombeado pelo coração para  circular pelo corpo, o que gera uma sobrecarga na atividade circulatória que pode fazer com que a grávida se sinta mais quente do que o normal.

Durante a gravidez, ocorre um aumento da produção do hormônio progesterona. Ele relaxa as paredes dos vasos sanguíneos, fazendo com que a pressão da gestante geralmente fique baixa mais ou menos na  metade da gestação. A pressão baixa faz com que algumas mulheres sintam tontura  e até desmaiem se ficarem muito tempo de pé ou  se levantarem rápido demais. A pressão volta ao normal nas  últimas semanas da gravidez.

A principal preocupação dos obstetras é quando a pressão começa a subir demasiadamente e permanece elevada em várias medições diferentes. Neste caso, o médico deverá pedir um exame de urina. O perigo se mostra na presença de proteína na urina, isto é, um sinal de que a gestante pode estar na fase inicial da pré-eclâmpsia, e vai precisar de tratamento e exames pré-natais mais frequentes.

Se uma mulher já tinha pressão alta antes da gravidez, é importante avisar ao médico desde o princípio da gestação. Ele pode prescrever medicamentos para manter a pressão controlada durante a gestação sem que o desenvolvimento e a saúde do bebê sejam prejudicados.

 


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]