[the_ad_group id="16403"]
Clínica Geral

Mulheres: Saiba mais sobre a flora vaginal

Por Redação Doutíssima 05/10/2013

candidiaseA flora vaginal conta com micro-organismos posicionados e organizados para barrar qualquer corpo estranho que possa causar problemas. Porém, estes micro-organismos devem estar em perfeito equilíbrio entre si para conseguir manter a vagina, a vulva, a bexiga, o útero e as trompas a salvo da ação de infecções, coceiras, ardência e até mesmo intertilidade e aborto. O problema é que para que eles estejam em perfeita ordem, os cuidados diários são indispensáveis, mas nós só lembramos disso quando algo vai mal.

A acidez natural da flora vaginal – garantida pelos bacilos de Döderlein que vivem na parede da vagina e alimentam-se de glicose que se transformam em ácido láctico – é o maior fator de proteção da região, pois ela cria um ambiente pouco favorável à instalação dos micróbios responsáveis por causar doenças. Por se alimentarem da glicose armazenada nas células, mesmo nutriente que os micro-organismos necessitam para sobreviver na flora vaginal, esses lactobacilos protegem duplamente a saúde íntima da mulher.

O primeiro grande passo para preservar o equilíbrio da flora vaginal é ter uma vida saudável e hábitos regulares de higiene, pois isso vai ser essencial para manter a imunidade em dia. Porém, todo cuidado é pouco e, mesmo com precaução, alguns fatores – como a menstruação, a gravidez, o sexo, o uso de remédios e de anticoncepcionais – podem desarmonizar esse ambiente, mas esse é o momento em que, geralmente, o nosso organismo tem uma tendência de trabalhar ainda mais para restabelecer a ordem.

Se você não encontra respostas para o desequilíbrio da flora vaginal e frequentemente sofre de certos incômodos na região, pode ser que essa desordem tenha sido causada por uma doença e, nesse caso, é essencial procurar a opinião de um médico. Doenças como insuficiência renal e lúpus, que afetam muito a imunidade, podem desregular o sistema de proteção vaginal. Outros casos, como de pessoas diabéticas e estressadas, por exemplo, podem ser as razões desse distúrbio. O uso de cremes vaginais para tratar doenças precisa ser feito com cuidado, porque eles também podem atacar a flora saudável.

Os grandes vilões da flora vaginal são a Candida sp (candidíase), chlamydia trachomatis (clamídia) e Streptococcus B e podem complicar, mesmo gravemente, a vida de uma mulher.

Por ser muito ligada à flora intestinal, uma das soluções para regular os possíveis distúrbios da flora vaginal é tomar iogurtes com lactobacilos. Comprimidos de vitamina C também podem ser úteis para recuperar a acidez natural da região. Se a coceira, o odor, a ardência e o corrimento persistirem, procure um médico. Para evitar quadros mais complicados, consulte com frequência o seu ginecologista.


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]