Clínica Geral

Saiba o que é o transtorno obsessivo-compulsivo

Por Rafaela Monteiro 24/10/2013

Transtorno-Obsessivo-Compulsivo-FOTO-1

O transtorno obsessivo-compulsivo se divide em dois subtipos: ideias obsessivas e comportamentos compulsivos. É comum encontrar no indivíduo tanto a obsessão quanto a compulsão. O DSM-IV categoriza os transtornos obsessivo-compulsivo como transtornos de ansiedade.

 

Sintomas 

O transtorno obsessivo caracteriza-se por ideias, pensamentos, fantasias ou imagens persistentes, que surgem de forma recorrente na consciência e como algo que invade a consciência. No caso das síndromes compulsivas predominam os comportamentos e rituais repetitivos como, por exemplo, lavar as mãos inúmeras vezes. Os comportamentos compulsivos podem surgir também como forma de cumprir regras rígidas.

Dentre eles, podemos citar, a preocupação excessiva com sujeira, lavar as mãos a todo o momento, revisar repetidas vezes a porta, o fogão ou o gás antes de sair de casa ou ao deitar, necessidade exagerada de arrumar as coisas, ter medo de passar perto de cemitérios, funerárias ou de usar certas cores de roupa com medo de que possa acontecer algo de muito ruim, ser atormentado por dúvidas intermináveis ou por pensamentos “horríveis” são alguns dos inúmeros sintomas do Transtorno Obsessivo-Compulsivo ou TOC. Porém, esses sintomas por si só não caracterizam o transtorno, é preciso um grande nível de incômodo ao sujeito, atrapalhando sua vida de forma geral.

 

Suas manifestações no cotidiano

Conhecidas popularmente como “manias” essas manifestações atormentam milhares de pessoas em todo mundo.  Muitas vezes são leves e quase imperceptíveis, mas não raro, são extremamente graves, podendo incapacitar a pessoa para o trabalho e impedi-la de relacionar-se socialmente. 

Em geral elas são acompanhadas de ansiedade, medo e culpa, causam muito sofrimento, tomam tempo da pessoa e interferem nas rotinas pessoais, na vida social e da família. Muitas vezes não são reconhecidas como sintomas de uma doença o que faz com que as pessoas afetadas não busquem tratamento ou demorem muito para fazê-lo. 

 

Causas

O TOC é a doença do século 21. Os especialistas ainda não descobriram sua causa, sabe-se somente que é um transtorno crônico que se caracteriza pela presença de compulsões e obsessões por pelo menos uma hora por dia causando sofrimento ao doente e seus familiares. A partir da visão da Gestalt Terapia, todo sintoma quer dizer alguma coisa e é uma manifestação no corpo de lago não elaborado no psíquico. Por isso a importância da psicoterapia para devida elaboração de questões, incômodos e sofrimentos.

 

Tratamento

O tratamento do TOC deve ser feito com psicoterapia e também, no início, pode-se lançar mão de medicamentos. Além de medicamentos também existem algumas técnicas psicoterápicas que podem ajudar de imediato. Porém, é importante não ficar somente no foco do sintoma e no objetivo de resolver o problema rapidamente, mas é importante ir para além do sintoma, buscando o que este pode significar, e buscando com isso melhorias no contexto e na vida da pessoa afetada.


Sites parceiros