[the_ad_group id="16403"]
Gestante

Desnutrição na gravidez: mamães fiquem de olho

Por Redação Doutíssima 25/11/2013

grossesse-alimentation1Todo mundo sabe que a alimentação da mãe influencia diretamente sobre a saúde e sobre o bom desenvolvimento do feto. Mas você sabia que a desnutrição na gravidez pode causar doenças graves e até mesmo incuráveis nos bebês? Alguns pesquisadores, especialistas no assunto, examinaram as ligações que existem entre a desnutrição de uma mulher grávida e os efeitos a longo prazo sobre o feto. O estudo, feito através de células analisadas em laboratório, explica como as carências alimentares da mãe durante a gravidez podem aumentar os riscos de diabetes tipo 2 nas crianças.

Sabe-se que a qualidade da alimentação da mãe durante a gestação tem um impacto sobre o bebê, porém, ainda não são conhecidos todos os efeitos. Um estudo conduzido no laboratório de Cambridge, nos Estados Unidos, no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachussetts) e no centro Steno Diabetes da Dinamarca, acaba de constatar que a má nutrição, ou a desnutrição propriamente dita, durante a gravidez, pode aumentar enormemente o risco para o bebê de desenvolver uma diabetes tipo 2 quando chegar à idade adulta. A experiência foi feita em ratos de laboratório, mas pôde ser constatada nos seres humanos, em pacientes nascidos com um peso extremamente baixo. Foi, portanto, comprovado que um bebê nascido de uma mãe que sofreu de desnutrição durante a gestação, seria mais propenso a ter uma saúde debilitada durante toda a infância e adquirir diabetes tipo 2 na vida adulta.

 

grossesseQual é a molécula responsável pela diabetes no bebê?

Os pesquisadores puderam observar nos pacientes com peso extremamente baixo na nascença uma taxa de moléculas microRNA (pequenos RNAs, com cerca de 20 a 22 nucleotídeos, encontrados em plantas e animais, resultantes da clivagem de um RNA maior não codificante (pri-miRNA de primitive-miRNA), que possui uma estrutura secundária em forma de grampo, que podem atuar na repressão da expressão gênica) importante. Ou seja, em quantidade muito elevada, os microRNA reduzem a capacidade do organismo a formar células de gordura, resultando assim a uma resistência à insulina. A nutrição materna deficiente impede a criança de armazenar as gorduras na idade adulta. Estas moléculas são, portanto, responsáveis pelas doenças metabólicas como a diabetes tipo 2.

 

Uma mulher grávida pode e deve comer quando tiver fome ao longo da gravidez. O ganho de peso varia de uma mulher para outra. Tudo indica que o peso do bebê depende do peso da mãe, assim como a sua saúde e o seu crescimento. Portanto, é essencial que as mulheres que desejam ter um filho percebam a importância de monitorar o peso e de seguir uma dieta adequada. Para saber qual é a dieta ideal para você e o seu bebê que está começando a crescer dentro de você, consulte periodiacamente o seu médico!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]