[the_ad_group id="16401"]
Filhos

Pequena cirurgia infantil: anquiloglossia

Por Redação Doutíssima 03/01/2014

bebe-com-lingua-de-fora-256x300

Também conhecido como língua presa, a anquiloglossia ocorre quando a membrana fibrosa – o freio lingual – que vai desde a base da língua para a ponta é demasiado curto. Isso pode tornar difícil o processo de amamentação dos bebês, e igualmente, pode impedir a correta articulação das palavras no futuro.

Se a amamentação tornar-se difícil, o bebê precisa ser operado antes dos 3 meses de idade. Caso contrário, a recomendação é fazer a operação entre 2 e 3 anos de idade, já que o frênulo lingual pode se alongar suficientemente na medida que a criança cresce, acabando com a necessidade da cirurgia.

 

A Cirurgia da anquiloglossia 

A cirurgia para corrigir a língua presa é chamado de frenectomia lingual (incisão do freio) e requer anestesia geral ligeira. É um procedimento simples que dura alguns minutos, e, em alguns casos, não requer pontos (ou pontos se desintegram após alguns dias e não precisa de ser removido).

lingua_presa-399x350

 

Os cuidados após a cirurgia

Após a cirurgia, um bebê novo não sente nenhum desconforto durante a alimentação. Contudo, as crianças mais velhas podem se sentir como se tivessem algo preso na boca durante as primeiras horas após o procedimento, o que pode incomodá-las muito (o médico irá prescrever analgésicos, neste caso). Em casos excepcionais, pode haver algum sangramento, mas que deve parar espontaneamente em pouco tempo. Você deve consultar um médico se o sangramento continuar, apesar da aplicação gaze para fazer pressão sobre o sangramento e pará-lo.

 

Os resultados após a cirurgia

Como o procedimento cirúrgico é rápido e oferece uma recuperação quase imediata ao paciente, a melhora da mobilidade da língua do bebê será igualmente quase imediata. Os problemas de alimentação irão acabar e futuramente, será mais fácil para o pequeno ter uma pronúncia correta das palavras.

 

Informações gerais sobre a cirurgia

Os pais podem se preocupar com o fato de que essas operações são muitas vezes realizadas sob anestesia geral. A equipe médica irá explicar os riscos de mortalidade relacionadas à anestesia durante a consulta de pré-cirurgia, alguns dias antes da operação e você será informado de como extremamente raro são esses riscos (menos de 1 caso de morte em cada 100.000).

Em qualquer cirurgia, a criança não deve ter comido durante as 6 horas anteriores à operação e você precisa estar disponível para continuar seu tratamento após a cirurgia. Você também precisa estar ciente de quaisquer sintomas pós-cirúrgicos que justifiquem um retorno do bebê imediato para a ala de emergência. Converse bastante com o médico antes do procedimento cirúrgico e esclareça todas as suas dúvidas.


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]