[the_ad_group id="16403"]
Zen

Como meditar deitado

Por Redação Doutíssima 23/01/2014

_MG_5656Este pequeno exercício respiratório é um suporte para a sua concentração. Ele permite a sua mente de canalizar no relaxamento, para manter-se conectado ao momento presente (o famoso “AQUI e AGORA”) e de não se deixar invadir por pensamentos parasitas que incomodam tanto.

Como o passar do tempo, a sua mente vai conseguir se acalmar cada vez mais rapidamente.

Para os mais cansados (ou preguiçosos), os especialistas no assunto dão uma boa notícia: a meditação pode, sim, ser feita deitado. De manhã, para começar bem o dia, e de noite antes de ir dormir, para esvaziar a cabeça e relaxar completamente, não se prive de uma pequena pausa, dê-se ao luxo de meditar! Isto será muito benéfico, tanto para a saúde mental quanto física.

 

A postura

Deite-se confortavelmente em sua cama ou mesmo em um colchão no chão, como preferir. Para uma manutenção adequada da sua coluna, verifique se o colchão é firme o suficiente. Se ele não for bem firme, prefira deitar-se diretamente no solo ou sobre uma toalha.

A cabeça repousa alinhada com o resto do corpo, uma almofada fina para um pouco mais de conforto (a nuca não deve ser “quebrada”). Coloque os braços ao longo do corpo, com as palmas das mãos voltadas para o céu. As pernas, ligeiramente afastadas, e os pés abertos para fora. Isto será a posição ideal para começar a meditação.

Se você sentir dores nas costas, coloque um travesseiro sob os joelhos.

Solte seus dentes, relaxando as mandíbulas. A extremidade da língua é colocada em cima do palato (céu da boca) para relaxar a mordida.

A respiração é uma respiração abdominal longa e profunda. Concentre-se em sua barriga e sinta os movimentos (quando ela infla, você inspira, quando ela desinfla, você expira). Com o passar do tempo, você pode começar a prolongar suas inspirações e expirações, mas sem forçar.

 

A prática

Como em outras práticas meditativas, um monólogo mental será em breve detectado. Observe-o e deixe seu corpo relaxar de acordo com a sua respiração. Deixe seus pensamentos passarem como nuvens que passam no céu. Tome consciência de que você está pensando em outra coisa e volte à respiração. Conte suas expirações ou pratique uma técnica simples: quando inspirar, pense “eu inspiro” e quando expirar, pense “eu expiro”. Isto vai ajudá-lo a se concentrar.

 

Visualize o trajeto do ar

Inspire pela narina direita, sinta o ar fresco que entra e siga seu trajeto imaginário no seu cérebro direito, em seguida repita a mesma mentalização com o lado esquerdo. Expire sentindo o ar quente saindo. Repita algumas vezes, isso dura em torno de um minuto.

Visualize o trajeto do ar pelas duas narinas e ao mesmo tempo inspire e sinta o ar fresco que circula nos dois hemisférios cerebrais simultaneamente. Expire e sinta o ar quente sair pelas duas narinas. Repita a operação.

 

Você vai observar que o resultado é rápido e, alguns minutos depois, você vai se sentir completamente aliviado e relaxado.


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]