[the_ad_group id="16401"]
Especialidades

Alergia ao látex: entenda porque acontece

Por Redação Doutíssima 06/02/2014

Alergia ao látex

Quem tem a alergia sabe como é difícil conviver com a alergia ao látex, principalmente quando a pessoa trabalha na saúde, que obriga o uso de luvas, aquela coceira e marcas que irritam a pele, infelizmente, não há cura para a alergia ao látex. No entanto, apesar dos avanços a estudos de biologia molecular de alérgenos do látex e melhor entendimento de sua imunologia, evitar o contato ainda é o único tratamento efetivo.

Qualquer um pode desenvolver alergia ao látex, mas os profissionais da saúde estão em maior risco. Uso de luvas de látex por muito tempo e níveis aumentados de concentração de látex estão associados ao desenvolvimento da hipersensibilidade ao látex. Apesar da maioria dos trabalhadores da área de saúde desenvolver hipersensibilidade ao látex devido ao aumento do uso da luva, a hipersensibilidade pode ocorrer devido ao uso de outros produtos contendo látex, tais como: tubos, aparelhos de pressão, máscaras faciais, torniquetes, drenos, cateteres, seringas, etc.

Há casos também de pessoas que tiveram alguma crise alérgica com o uso da camisinha. Nesse caso é procurar outros métodos que você possa ter o seu momento especial com quem você ama.

Alergia ao látex

Causas

O fator que pode ter contribuído para o aumento da alergia ao látex é o tratamento químico a que as seringueiras são submetidas. A produção em massa de borracha requer o tratamento das seringueiras com fito hormônios.

Estes, por sua vez, aumentam a produção de substâncias que protegem as árvores de patógenos e são produzidas em maiores quantidades quando o látex é retirado. Estas substâncias têm propriedades alergênicas e foram identificadas no látex. Conseqüentemente, a produção em massa, aumentará a quantidade destas substâncias, resultando em um látex mais alergênico.

Reações da alergia ao látex

Alergia ao látex

As manifestações clínicas de reação ao látex variam entre os indivíduos.

Dermatite de contato por irritação é uma reação não-alérgica que normalmente resulta de fricção, oclusão ou maceração que pode ocorrer quando se usa luva. A pele afetada por este tipo de dermatite pode estar mais predisposta a desenvolver as reações da alergia ao látex.

Algumas horas ou dias seguintes à exposição, a pele afetada de um indivíduo previamente sensibilizado começa a coçar, fica avermelhada, e pode desenvolver bolhas. Outras manifestações dependem da exposição.  Em reações mais severas pode ocorrer progressão para reação alérgica grave (anafilaxia) e até mesmo morte.

Como controlar esse tipo de alergia?

Como havia dito anteriormente, não existe uma cura para a alergia ao látex. O método mais eficiente para reduzir as reações ao látex é realmente evitar qualquer exposição. A resposta alérgica piora com o tempo quando a exposição ao látex é continua.

Porém, é impossível eliminar totalmente o látex do ambiente. O uso de luvas hipoalérgicas diminuiu os alérgenos; o uso de luvas sem talco diminui os antígenos protéicos e químicos. Reduzir a quantidade de talco nas luvas diminui também a quantidade de antígenos de látex inalados.

Saiba Mais:

Como saber se você tem alergia?

Tudo que você precisa saber sobre remédio para alergia 

Saiba tudo sobre alergia a tecido

Atchim!! O número de pessoas com alergias triplicou nos últimos 40 anos

O que fazer em caso de alergia à picada de inseto

Saiba mais sobre a rinite alérgica (febre do feno): sintomas e tratamento

Rinite: Saiba como evitar reações alérgicas dentro de casa


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]