[the_ad_group id="16401"]
Especialidades

Alergia nos olhos: entenda porque acontece

Por Redação Doutíssima 07/02/2014

A alergia nos olhos é originada por agentes comuns do nosso dia a dia. Conhecida por conjuntivite alérgica, ela surge quando temos contato com adversos do cotidiano. As reações alérgicas dos olhos, funcionam como resposta do nosso sistema imunológico ( sistema de defesa do organismo) a uma de substância que se chama alergeno.

Os alergenos mais comuns são: pólen ( encontrado em árvores, flores e algumas ervas que liberam o pólen no ar), mofo ( esporos de mofo existente nas folhas e no feno), pêlo de animais ( principalmente de gatos), ácaros da poeira, poluição, cosméticos e produtos de maquiagem, alimentos de origem marinha ( camarão, lagosta).

alergia nos olhos

As manifestações clínica mais comuns da alergia nos olhos é a conjuntivite alérgica e as reações alérgicas palpebrais.

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, uma membrana fina e transparente que cobre a parte branca do olho (esclera) e a superfície interna das pálpebras. Ela normalmente acompanha a rinite alérgica. Seus sintomas são vermelhidão nos olhos, lacrimejamento, fotofobia ( luz solar incomodando) e coceira. A alergia nos olhos deve-se na maioria dos casos à alergia aos ácaros da poeira domiciliar. O processo pode agravar na presença de fumaça, ar refrigerado, poluição e vapores químicos.

A conjuntivite alérgica deve ser separada das outras conjuntivites infecciosas por vírus ou bactérias. Nestes casos, é comum apenas um dos olhos sofrer da infecção,o olho fica intensamente injetado, com dor e sensação de areia. Na conjuntivite alérgica, a vermelhidão é menor e mais rápida e o principal sintoma é a coceira.

O segundo caso mais comum é a alergia nas pálpebras. A dermatite de contato a cosméticos, em especial pelo uso de esmalte de unhas e colírios. Os sintomas são descamação e eczema na região das pálpebras. Outra condição frequente é o inchaço das pálpebras.

Os processos inflamatórios que atingem as bordas palpebrais, na região dos cílios chamam blefarites. Na maioria dos casos, a reação vem de infecções bacterianas e causam vermelhidão, inchaço, às vezes com pus,dor e ardência. Quando a blefarite ocorre repetidamente é preciso que as defesas imunológicas do organismo sejam muito bem avaliadas, pois podem estar comprometidas. No caso de blefarite seborréica, há também uma escama ( caspa) fina e aderente no local.

alergia nos olhos

Como controlar a alergia nos olhos

Algumas medidas simples no seu dia a dia podem evitar crises de alergia nos olhos, veja abaixo:

  1. Mantenha o ambiente higienizado, livre de pó para evitar ácaros o máximo possível.
  2. Deixe a casa bem arejada e com exposição ao sol para evitar mofo ou bolor.
  3. Não passe muito tempo perto de objetos que acumulam ácaros e poeira, como bichos de pelúcia,carpete, cortinas e tapetes por exemplo.
  4. Evite ao máximo levar as mãos aos olhos, esse hábito além de estimular a alergia nos olhos, pode facilitar o surgimento ou desenvolvimento de doenças como o ceratocone (deformação nas córneas)
  5. Livre-se de vassouras e espanadores. Dê preferência a aspiradores de pó e panos úmidos.
  6. Higienize a roupa de cama em água quente e seque-a ao sol.
  7. Lave as roupas guardadas há muito tempo antes de usá-las.
  8. Mantenha os animais de estimação com os banhos em dia e tosados.
  9. Limpe o filtro do ar-condicionado com frequência.

Saiba mais:

Tudo o que você precisa saber sobre remédio para alergia

Como saber se você tem alergia?

Atchim!! O número de pessoas com alergias triplicou nos últimos 40 anos

Ácaros: quais doenças eles causam?

Saiba tudo sobre alergia a tecido

Olhos vermelhos e problemas no fígado

Como ter o controle da sua saúde


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]