[the_ad_group id="16401"]
Clínica Geral

Leucemia: sintomas, causas e tratamento

Por Redação Doutíssima 09/02/2014

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer ( Inca), a leucemia é o câncer mais curável, mas ainda assim é o que mais mata pacientes entre 0 e 18 anos. No Brasil, estima-se que mais de 7.500 pessoas desenvolvem leucemia, de 2001 a 2005, ela foi responsável em média 34,5% das mortes nesta faixa etária.

A leucemia é um tipo de câncer que atinge os leucócitos produzidos pela medula óssea. A doença promove um acúmulo de leucócitos anormais na medula óssea, prejudicando ou impedindo a produção de hemácias, leucócitos e plaquetas.  Essas células cancerosas podem invadir outros órgãos, como o fígado, baço, linfonodos, rins e cérebro.

leucemia

A leucemia pode ser classificada de acordo com o tipo de leucócitos que afetam,  quando atingem os linfócitos são chamadas de leucemia linfocítica, linfoblástica ou linfoide e qundo atinge os mielócitos é chamada de leucemia mieloide.

A doença pode se apresentar em duas formas, aguda e crônica. Na forma aguda, as células não desempenham como deveriam e possuem uma reprodução acelerada. Enquanto na forma crônica, as células são maduras e conseguem manter algumas de suas funções e se reproduzem lentamente.

Causas

A causa exata da leucemia é desconhecida, a doença é influenciada por fatores genéticos e ambientais e resultam de mutações somáticas no DNA. Elas podem acontecer de forma espontânea ou em função de exposição à radiação ou à substâncias cancerígenas, e tem a sua probabilidade influenciada por fatores genéticos.

Segundo o hematologista Dr. Nelson Hamerschlak, do Hospital  Albert Einstein “Acredita-se que uma alteração na estrutura genética cause anomalias e multiplicação descontrolada dos glóbulos brancos. A origem desta alteração é ainda desconhecida, porém suspeita-se de alguns fatores, como fatores genéticos, anomalias inatas ( síndrome de Down e anemia de Fanconi), exames de raio X, alguns tipos de vírus e substâncias químicas irritantes em altas doses, como o benzeno”.

Sintomas da leucemia

Os primeiros sintomas aparecem geralmente quando a medula óssea deixa de produzir células sanguíneas normais.

leucemiaOs sintomas característicos das leucemias agudas são anemia, fraqueza, sangramento nasais e nas gengivas, manchas roxas e vermelhas na pele, gânglios inchados, febre, sudorese noturna, infecções, dores nos ossos e nas articulações.

As leucemias crônicas de evolução lenta, por outro lado, podem não apresentar sintomas.

Tratamento

O tratamento pode ser dividido em duas partes. A primeira parte é chamada de indução da remissão. Seu objetivo é eliminar as células doentes, denominadas blastos, que são muito sensíveis à quimioterapia. Na segunda parte as estratégias de consolidação são iniciadas, para combater possíveis focos residuais da doença.

Os pacientes que não respondem positivamente a esse esquema podem tentar o recurso do transplante de medula óssea.

 

 

Saiba mais:

Leucemia Mieloide Aguda: sintomas, causas e tratamento.

Como lidar com a depressão no tratamento contra o câncer

Saiba quais os melhores centros brasileiros de tratamento de câncer

Você acha que há vida depois do câncer?

Teste detecta câncer em apenas cinco minutos

O que um oncologista aprendeu com seus pacientes que tem câncer

6 Alimentos que aumentam o risco de câncer


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]