fert

Quando um casal decide ter filhos, normalmente os quer para logo e tende a achar que a gravidez será uma conquista fácil. Mas isso não é exatamente uma verdade e a ela virá somente para cerca de 20% dos casais em idade reprodutiva a cada ciclo fértil. Depois de um ano de relações sexuais regulares e sem uso de método anticoncepcional, a ausência da gravidez caracteriza a infertilidade conjugal e merece ser investigada.

As causas identificáveis da infertilidade conjugal distribuem-se igualmente em apenas femininas, apenas masculinas ou presentes em ambos os parceiros. Há ainda um percentual significativo de casais com infertilidade sem causa aparente, o que pode ser ao mesmo tempo um alento e um desafio.
Entre as causas femininas, merecem destaque as disfunções da ovulação, a endometriose, as doenças uterinas e a obstrução ou o mau funcionamento das trompas. Condições como obesidade, tabagismo e passado de infecções ginecológicas também podem contribuir com a dificuldade de ter filhos e, hoje, não se pode deixar de mencionar a idade da mulher como um fator determinante para a fertilidade. Traduzindo em números, estima-se que pelo menos 30% das mulheres serão inférteis entre 35 e 39 anos de idade, e 64% entre 40 e 44 anos.

Baixas concentrações de espermatozóides no sêmen, assim como movimentação lenta ou irregular, a alterações na forma dos gametas podem ser motivos da infertilidade masculina. Tais achados podem ser da mesma forma influenciados pela obesidade, tabagismo e infecções passadas, e associadas a condições genéticas e problemas como as varizes testiculares (varicocele).

Nos próximos artigos, tentarei abordar os temas mencionados, com a intenção de fornecer informações e subsídios para a procura da assistência especializada, que deve ser iniciada pela consulta médica. Entretanto, quero deixar aqui uma mensagem: a ausência de gravidez depois de um ano de tentativas é motivo para procurar aconselhamento médico especializado. Deixar muito tempo passar pode ser um grande equívoco.

 

Referências consultadas

[1] Mac Dougall K, Beyene Y, Nachtigall RD. Age shock: misperceptions of the impact of age on fertility before and after IVF in women who conceived after age 40. Hum Reprod 2012 [Epub ahead of print]. [2] Gomes LMO, Canha AS, Dzik A, Novo NF, Juliano Y, Santos SIS, Cavagna M. The age as a predictive factor in in vitro fertilization cycles. Rev Bras Ginecol Obstet 2009;31:230-234. [3] Larsen U, Yan S. The age pattern of fecundability: an analysis of French Canadian and Hutterie birth stories. Soc Biol 2000;21:31-49. [4] Menken J, Trussell J, Larsen U. Age and infertility. Science. 1986; 233(4771):1389-1394. [5] Zegers-Hochschild F, Schwarze JE, Musri C, Crosby J (Org). Red Latinoamericana de Reproducción Asistida. Registro Latinoamericano de Reproducción Asistida [Internet]. 2009.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!

Clique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA