[the_ad_group id="16403"]
Clínica Geral

Hemorragia: sintomas, causas e tratamento

Por Redação Doutíssima 17/02/2014

Uma hemorragia pode ser mortal. Aprenda o que fazer até a chegada da ajuda médica:

hemorragia

 

O que é?

 

A hemorragia é uma perda intensa de sangue para dentro ou para fora do corpo, ela é causada pela ruptura dos vasos sanguíneos (veias ou artérias). A hemorragia normalmente acontece após acidentes, traumatismos ou rompimento de um aneurisma, etc.

 

Tipos de hemorragia

 

Existem 2 tipos de hemorragia: a interna e a externa

Interna – Nesse caso, o sangue fica acumulado nas cavidades do corpo. Ela pode ser identificada através dos sintomas e de exames feitos pelo médico. Normalmente os sintomas da hemorragia interna são lábios pálidos, cor anormal da pele, suores frios e pulsos fracos.

Externa: Na hemorragia extena é possível ver o sangue a olho nu.

 

Classificação das Hemorragias

 

As hemorragias podem ser classificadas de acordo com o volume de sangue perdido. Existem 4 classes de hemorragias:

Classe I – Quando há perda de até 15% do sangue;

Classe II – Quando há perda de 15 a 30% do sangue;

Classe III – Quando há perda de 30 a 40% do sangue;

Classe IV – Quando há perda superior a 40% do sangue.

 

Causas da hemorragia

 

Uma hemorragia pode ocorrer por diversos fatores, como a ruptura repentina de um grande vaso; o que normalmente pode ocorrer durante um acidente ou mesmo após o rompimento de um aneurisma.
Também existem as hemorragias crônicas, que ocorrem pela perda frequente de pequenas quantidades de sangue, como acontece no caso de uma úlcera gástrica.

 

Sintomas

 

Durante uma hemorragia, a pessoa pode apresentar sintomas como taquicardia, palidez e se o atendimento médico demorar muito, podem ocorrer isquemias temporárias dos tecidos (quando ocorre a falta de suprimento sanguíneo para outros tecidos do corpo). Os sintomas da hemorragia aumentam de acordo com o grau de sangramento. Por exemplo, no caso da hemorragia de Classe I, o paciente apresenta sintomas como leve aumento da frequência cardíaca, já no caso da hemorragia de Classe IV, podem ser notados taquicardia extrema, dificuldades para sentir a pulsação da pessoa até a perda total da consciência.

 

hemorragia

Tratamento

 

A primeira coisa a se fazer em caso de hemorragia é buscar atendimento médico com urgência e enquanto você aguarda ajuda, tente acalmar a pessoa. Em seguida, para tentar conter ou parar o sangue, basta seguir alguns passos:

Manter elevada a região acidentada: Elevar a região do sangramento dificulta a chegada do fluxo sanguíneo ajuda a diminuir e até a parar sangramentos leves.

Tamponamento: Pressionar a região com um pano ou uma gaze é uma das melhores maneiras de se para uma hemorragia, pois, isso ajuda a bloquear o fluxo sanguíneo. Lembre- se de usar luvas descartáveis, a fim de evitar possíveis contaminações.

Compressão arterial: Para diminuir o fluxo sanguíneo da região acidentada, pode-se comprimir as artérias que irrigam a região.

Torniquete: Se nenhuma medida funcionou,você pode fazer o torniquete.  Atenção, este processo é muito arriscado e deve ser feito em último caso, pois, se ele for mal aplicado pode provocar gangrena no membro atingido.

De acordo com o site dos bombeiros, para fazer o torniquete basta seguir os passos abaixo:

Envolva o local da aplicação com uma bandagem e amarre um elástico e utilize uma bandagem com pelo menos 3cm de largura para fazer o torniquete. Se você não tiver, pode usar um pedaço de pano, um lenço, uma gravata, etc.
Mantenha o membro afetado erguido e coloque o pano que será a torniquete sobre a bandagem de proteção. Amarre as duas pontas, em seguida, coloque um graveto sobre o nó e amarre novamente.
Gire o graveto rapidamente, isso vai pressionar aos poucos o pano e o membro atingido. Quando a hemorragia cessar, pare de girar o torniquete. A fim de fixá-lo, una as pontas do pano com um nó para impedir que o graveto gire em sentido contrário.
Nunca solte o torniquete e nunca pressione em excesso. Encaminhe a vítima ao pronto-socorro.

 

 

torniquete

 

Em caso de hemorragias nasais, é recomendado levantar a cabeça da pessoa mantendo-a com o tronco inclinado para frente para evitar que ela engula sangue, em seguida, é preciso apertar as narinas com os dedos e aplicar gelos ou compressas frias. Se o sangue não parar, pode-se preencher as narinas com algodão ou gaze.
Nos casos de hemorragias graves, é preciso levar a pessoa imediatamente ao hospital mais próximo.

Para mais informações sobre hemorragias e torniquete, consulte o site dos bombeiros:

Bombeiros emergência

 

Saiba mais:

 

Como lidar com hemorragias

Como agir em caso de sangramento nasal em crianças

Como curar o sangramento nasal

Hemorragia e suas complicações odontológicas

Conheça os acidentes domésticos mais comuns entre as crianças

Leucemia Mieloide Aguda: sintomas, causas e tratamento

Leucemia: sintomas, causas e tratamento


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]