[the_ad_group id="16401"]
Dica do Nutricionista > Nutrição

Azeite de oliva traz inúmeros benefícios para a saúde

Por Redação Doutíssima 20/02/2014

O azeite é um tempero clássico na culinária, mas foram suas propriedades medicinais que fizeram com que ficasse conhecido como ouro líquido, especialmente em países do Mediterrâneo.

Já em sua época, Hipocrátes – considerado o pai da Medicina – indicava esse produto não só como alimento, mas também como remédio. Os benefícios do seu consumo incluem a baixa incidência de doença cardíaca coronária e câncer, principalmente o de mama, mas não param por aí.

As propriedades medicinais do azeite de oliva

O azeite de oliva se tornou um aliado contra doenças cardíacas por conta de sua composição química rica em ácido oleico, muito eficaz na redução de níveis de colesterol LDL no sangue. Ou seja, diminui as chances de entupimento das artérias, já que o chamado colesterol ruim pode se acumular nas paredes arteriais.

Mas esse produto não faz bem apenas para a saúde do coração. A pele também é beneficiada devido a propriedades antioxidantes presentes em alguns de seus componentes, a exemplo de caroteno e polifenóis, que são capazes de combater os radicais livres, responsáveis pelo processo de envelhecimento precoce.

Pesquisas realizadas pela Universidade de Valme, da Espanha, demonstram que o azeite de oliva age também contra efeitos nocivos da bactéria Helicobacter pylori, responsável pela gastrite. Outra pesquisa, essa do Instituto Monell, dos Estados Unidos, encontrou na molécula desse produto substâncias capazes de trazer alívio para dores crônicas.

Já uma pesquisa da Universidade de Jáen, da Espanha, apontou propriedades medicinais capazes de combater a osteoporose, que causa danos graves à estrutura óssea e diminui a qualidade de vida.

azeite de oliva

O consumo de azeite pode diminuir as chances de desenvolver várias doenças. Foto: iStock, Getty Images

Por que o azeite e oliva extravirgem é o melhor?

O azeite de oliva extravirgem tem um preparo diferente dos demais. Tem acidez de 0,8%,  muito menor quando comparado aos outros tipos, como lampante, comum e virgem. Quanto menor a acidez, maior a concentração de gordura boa, que ajuda a diminuir a presença de colesterol ruim no sangue.

Também não sofre nenhum refinamento químico e é prensado a frio, assim consegue manter seus nutrientes e propriedades medicinais. Mas que nutrientes são esses? Devido ao seu processo de produção, esse produto tem maiores níveis de vitaminas A, D, E e K, além de antioxidantes.

Essas vitaminas fortalecem a imunidade, diminuem os riscos de Parkinson e outras doenças degenerativas. Para fazer um azeite extravirgem é necessário usar óleo extraído apenas da azeitona. Para se ter uma ideia, uma garrafa de 250 ml utilizada entre 1.300 e 2.000 unidades.

Impressionante, não é mesmo? Vale a pena incluir o azeite de oliva na sua dieta. Também aproveite que está aqui e confira mais dicas de alimentação do Doutíssima.


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]