[the_ad_group id="16403"]
Esporte

UFC: Quais são as lesões mais comuns para os atletas de MMA

Por Redação Doutíssima 27/02/2014

UFCO MMA é um esporte que pode ser perigoso e, mesmo que todas as precauções sejam tomadas para assegurar que não haja nenhum lesões graves, a natureza do esporte em si faz com que os acidentes aconteçam. Por ser um esporte de contato, o MMA sujeita os praticantes a lesões das mais diversas naturezas e severidades, assim como o boxe, o kickboxing, o judô, o jiu-jítsu e diversos outros estilos de luta. Confira alguns dos machucados mais comuns do MMA identificados no UFC.

 

UFC e as lesões mais comuns dos atletas de MMA

Após um levantamento feito pelo Departamento de Medicina Emergencial da Johns Hopkins University School of Medicine, localizada em Baltimore, Maryland, foram reveladas as principais contusões geradas em lutas de MMA no UFC. Os pesquisadores usaram como base um universo de 171 lutas sancionadas pela Comissão Atlética de Nevada, com 220 lutadores envolvidos, num período de três anos. Os resultados inclusive vêm sendo utilizados na batalha pela legalização do MMA no estado de Nova York, uma das cinco dentre as 51 unidades de federação dos Estados Unidos que ainda não sancionaram o MMA.

A pesquisa mostrou que os principais traumas do MMA são lacerações e contusões superficiais no rosto, enquanto contusões nas mãos vêm em segundo lugar.

 

Rosto: 47,9% dos traumas

Como a cabeça é o principal alvo dos golpes traumáticos (socos, chutes, cotoveladas e joelhadas) lançados no MMA, é natural que a face seja a parte da anatomia mais danificada relatadas no UFC. Escoriações no rosto, lacerações no supercílio e hematomas são as contusões mais comuns nesta região do corpo.

 

Mãos: 13,5% dos traumas

As luvas foram projetadas para proteger as mãos dos competidores (no boxe, os lutadores frequentemente fraturavam as mãos nos combates no período pré-luvas). Porém, como o MMA é um esporte que manipula as mãos de modo diferente do boxe, suas luvas também foram projetadas diferentemente, sendo menores, mais leves e com os dedos expostos.

Este cenário acaba gerando uma quantidade maior de contusões nas mãos dos lutadores de MMA do que os boxeadores sofrem. É comum ver nos combates de MMA do UFC fraturas, luxações e inchaços nas mãos e dedos.

 

Nariz: 10,4% dos traumas

A maior quantidade de golpes traumáticos é lançada contra a cabeça dos oponentes. Destes golpes, os jabs e diretos são os mais utilizados. Por serem golpes retos, atingem normalmente a parte frontal do rosto. E o nariz é a principal saliência desta área.

Uma quantidade maior e mais forte de golpes pode ainda causar afundamento do osso do nariz e até prejudicar as vias respiratórias do lutador.

 

Ombros e braços: 8,3% dos traumas

Como MMA não é apenas um esporte de trocas de golpes traumáticos, outro tipo de contusão, comum em competições de grappling (estilos de luta agarrada), acontece. Ao tentar defender uma chave americana de Frank Mir, no UFC 141, Rodrigo Minotauro não conseguiu se desvencilhar da armadilha, tampouco fez o movimento de indicação de desistência. Resultado: teve o braço quebrado.

 

Olhos: 8,3% dos traumas

Pelo mesmo motivo das contusões no nariz, os olhos também são alvos de golpes traumáticos no MMA. Os traumas mais comuns nesta área do rosto são os hematomas.
UFCJoelhos: 3,1% dos traumas

Chutes são golpes que provocam um movimento de rotação dos joelhos durante sua execução. Este movimento pode acabar causando lesões como rompimento do ligamento. Ocorre quando a perna de apoio trava no solo e o resto do corpo gira sobre o joelho parado.
Orelhas: 1% dos traumas

O atrito com o piso, durante as disputadas no UFC por posições na luta de solo, podem causar escoriações e inchaços nas orelhas. Pancadas frequentes também causam lesões a esta região. É comum ver lutadores com a cartilagem das orelhas deformadas, apelidadas de “orelha de couve-flor”.

 

 

Saiba mais:

Dieta do UFC: Como perder barriga?

MMA para mulheres

Protetores bucais não são só para lutadores

5 motivos para praticar boxe

Conheça os benefícios do Judô

Lesões do joelho no esporte: ortopedista explica tudo o que você precisa saber

Como proteger seu joelho das lesões do esporte


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]