auto-estima no tratamento de câncer de mama

Sentir-se bonita é sempre um desejo das mulheres. A autoestima no tratamento do câncer de mama é ainda mais importante. Mesmo diante de tantas mudanças estéticas, como queda de cabelo e crescimento de pelos em lugares não habituais, ressecamento da pele e aparecimento de manchas pelo corpo, enfraquecimento das unhas, inchaço, emagrecimento ou engorda, manter a autoestima elevada pode trazer claros benefícios ao tratamento.

Foi com o objetivo de valorizar a autoestima da mulher com câncer, que o Instituto Lado a Lado pela Vida criou a campanha “Vencer com Autoestima”. A campanha está auxiliando mulheres durante todo esse mês de outubro, escolhido para combater o câncer de mama e prevenir a doença. Durante esse mês, mulheres em processo de tratamento têm apoio de outras mulheres que enfrentam o tratamento da doença e outras que já superaram essa fase. Por meio dos relatos, elas trocam experiências e informações relevantes sobre o assunto.

“É importante que a mulher veja a alteração da sua imagem corporal como um momento transitório que vai levá-la a se repensar e a repensar vários pontos da sua vida”, diz Marlene Oliveira, presidente do Instituto Lado a Lado pela Vida.

Campanha que valoriza a autoestima no tratamento de câncer de mama

A campanha realiza durante todo o mês de outubro, dentro do Movimento Outubro Rosa, atividades de conscientização da população sobre a doença e que chamam atenção para a causa. São encontros e oficinas com atividades interativas e ricas em informações para pacientes e mulheres em geral, focadas no processo de resgate da autoestima como forma de desenvolver uma estratégia de superação.

“É nítido o quanto ações que levantam a autoestima da paciente influenciam no resultado do tratamento. Melhorando a autoestima, a mulher estando mais consciente do seu problema e discutindo essas questões com outras mulheres que passam ou passaram pelo câncer de mama, há resultados efetivos no tratamento, já que o lado psicológico influi diretamente na imunidade e na própria doença”, diz Marlene.

Nesse processo é fundamental o apoio da família, para que a mulher não se sinta feia ou rejeitada.

“A mama é um órgão extremamente importante dentro da sexualidade da mulher e quando ela passa pela mastectomia, mexe-se com a perda de muitos outros símbolos femininos, como o cabelo, a libido e a fertilidade. Ter apoio de quem se ama nesse momento é primordial para o resgate da sua autoestima”, afirma. As ações da campanha “Vencer com Autoestima” já começaram desde o dia 1 de outubro e segue até o final do mês.

Além disso, o caminhão do Outubro Rosa também está circulando por vários pontos de Salvador, realizando exames de mamografias gratuitos para mulheres dos 40 a 69 anos. A estimativa do Instituto Nacional do Câncer aponta que em 2013 serão 2.930 novos casos de câncer de mama na Bahia, destes, 650 em Salvador.

A aposentada Tânia Maria Santos, 65, faz o exame rotineiramente e destaca a importância do exame para as mulheres. “É uma questão de saúde e extremamente importante o engajamento do Estado e da sociedade. Disponibilizar exames gratuitos para a população facilita o diagnóstico. Faço o exame regularmente, mas tenho amigas e vizinhas que não fazem. Então, esta campanha ajuda muito.”

 

Fórum de Discussão Doutíssma tem como objetivo propiciar o compartilhamento e troca de experiências entre os usuários, além de ser fonte para a busca de informações e esclarecimentos de dúvidas sobre: SaúdeBelezaFitnessNutriçãoGravidezFilhos e Psicologia.Clique aqui para se cadastrar!

 

Veja mais:

Caminhar reduz risco de câncer de mama

Câncer de mama: mitos e verdades

Risco de câncer de mama pode ser prevenido na puberdade

Estudo vincula atividade física a menor risco de câncer de mama

Vitamina C injetável ajuda no tratamento contra o câncer

Mito ou verdade: tratamento para colesterol alto pode causar câncer

Como lidar com a depressão no tratamento contra o câncer


DEIXE UMA RESPOSTA