[the_ad_group id="16401"]
Dica do Dermatologista > Pele

Evite os riscos! Cuide da sua pele e do seu corpo com cosméticos seguros!

Por Vanessa Martarello 11/03/2014

Naturais, orgânicos, não sintéticos… São tantas denominações que fica difícil saber se o que usamos é bom ou ruim para nossa saúde. Saiba mais sobre os cosméticos seguros!

cosméticos seguros

Tudo começou em março de 2009, quando o grupo americano Campaign for Safe Cosmetics alertou sobre produtos de banho para bebês. O grupo testou a composição de 48 itens de marcas conhecidas, procurando dois componentes específicos que podem causar câncer: formaldeído e 1,4- dioxano. A grande maioria dos produtos continha pelo menos uma dessas duas substâncias.

Mas as implicações da descoberta não são claras. Enquanto a maioria dos especialistas acreditava que vestígios de substâncias químicas não prejudicam humanos, outros argumentaram que o efeito cumulativo de usar vários produtos contaminados ainda não foi muito bem estudado.

No Brasil, o debate está apenas começando. Inúmeros estudos científicos comprovam que algumas substâncias utilizadas na fabricação de grande parte dos cosméticos são tóxicas, podendo causar disfunções hormonais, problemas no desenvolvimento e até câncer, se utilizadas em grandes quantidades. Alguns têm avisos nos rótulos, outros foram banidos, outros abandonados e há também aqueles que ainda aparecem em vários produtos das prateleiras.

Como esse resultado, a demanda por cosméticos naturais cresceu absurdamente. É por isso que devemos nos preocupar ainda mais com a segurança dos cosméticos. Mas, você sabe o que é exatamente um “cosmético natural”? Se eles são realmente mais seguros? São mesmo naturais?

 

Entenda como funciona a classificação dos cosméticos seguros

 

  • Os cosméticos não se dividem apenas entre “natural” e “convencional”. Há diversos tipos de rótulos, como:
  • Natural: alguns dos ingredientes vêm da natureza (não sintético);
  • 100% natural: todos os ingredientes vêm da natureza;
  • Feito com ingredientes orgânicos: a maioria dos ingredientes tem um padrão “orgânico”, o que significa que nenhum pesticida sintético foi usado no cultivo dos ingredientes e que os métodos de cultivo enfatizam a conservação;
  • Orgânico: quase todos os ingredientes têm um padrão “orgânico”;
  • 100% orgânico: todos os ingredientes têm um padrão “orgânico”.

 

cosméticos segurosComo os rótulos, neste caso, são definidos livremente, não há um padrão para um cosmético “natural” ou “orgânico”, então em alguns casos esses rótulos não significam muita coisa. Ao menos em teoria, um cosmético natural ou orgânico não contém nada sintético. 

A maior diferença entre um desodorante natural e um normal são os conservantes. Os normais usam conservantes químicos, alguns possivelmente perigosos. Triclosano e parabeno, por exemplo, são associados ao câncer e a distúrbios do sistema endócrino. Outros produtos, como esmalte e spray para o cabelo, contêm ftalatos, que podem interferir com os processos endócrinos e potencialmente os sistemas reprodutivos.

Produtos verdadeiramente naturais ou orgânicos não devem conter nenhum desses ingredientes, o que também significa que eles geralmente têm uma vida útil menor que os produtos convencionais, já que não contêm conservantes. E isso pode significar que os cosméticos naturais são mais saudáveis, já que eles não contêm ingredientes sintéticos que podem ou não interromper os processos naturais do nosso corpo.

Para a certificação e regulamentação desses produtos foi criado o Instituto Biodinâmico (IBD). A certificação garante que o produto está dentro das normas de pureza, segurança e eficácia. Apesar de alguns selos serem dados a produtos com mais de 5% de ingredientes orgânicos, o IBD só aprova produtos com mínimo de 90% dos ingredientes nessa categoria. Algumas empresas brasileiras já colocaram em prática o conceito de eco-friendly (ou amigavelmente ecológico, em tradução direta).

Apesar das boas contribuições para o meio ambiente, os produtos eco-friendly também possuem algumas desvantagens. Uma delas refere-se ao fato da dificuldade de comercialização dos produtos 100% corretos em grande escala, por conta do tempo de validade, que é menor que os tradicionais.

Existem várias marcas de cosméticos seguros, que são verdadeiramente naturais, mas é preciso pesquisar para encontrar quais são confiáveis e quais não são. Abaixo estão alguns componentes químicos presentes na grande maioria dos cosméticos vendidos no Brasil:

Parabeno – Conservante presente em xampus, cremes e outros cosméticos, associado ao câncer de mama;

Tolueno – Presente em esmaltes associado ao câncer, além de poder causar dores de cabeça e enjoo;

Formaldeído – Presente em esmaltes e que pode afetar o sistema nervoso central, causar irritação nos olhos, nariz e garganta;

Fragrâncias sistéticas – presentes em perfumes e loções hidratantes, elas estão relacionadas às disfunções hormonais;

1,4 dioxano – subproduto da fabricação de tensoativos e emulsionantes, presentes em algumas embalagens de cosméticos e que está associado ao câncer;

Ftalatos – usados em embalagens, vinculados a disfunções hormonais.

cosméticos seguros

Não se engane! Siga as orientações abaixo na hora da compra e comece a usar os cosméticos seguros:

– Ao adquirir produtos cosméticos, verifique se possuem registro na Anvisa;

– Nunca use artigos com a validade vencida;

– Leia o rótulo do produto para saber os componentes;

– Prefira produtos feitos com matérias-primas naturais;

– Cosméticos com selo de certificação do Instituto Biodinâmico (IBD), de que são orgânicos ou naturais são opções, embora difíceis de encontrar no Brasil;

– Prefira desodorantes sem alumínio e xampus sem sulfatos;

– Respeite orientações do tipo “não usar na região dos olhos”. Observe também as advertências colocadas no rótulo e as restrições de uso;

– Verifique o nome do responsável técnico e o respectivo número de inscrição nos conselhos regionais de farmácia ou de química.

*Cosméticos Mais Seguros são considerados mais saudáveis e seguros para a saúde da pele e do organismo, por apresentarem formulações mais ricas em extratos naturais e orgânicos e serem isentos de substâncias tóxicas e agressivas.

*Campanha por Cosméticos Seguros se descreve como uma coalizão de mais de 150 ONGs, incluindo a Ação pela Água Limpa, o Fundo para o Câncer de Mama e a Amigos da Terra.

 

Saiba mais:

 

Cosméticos: você sabe o que  você passa na pele todos os dias?

Cosméticos que toda mulher deveria ter na bolsa

As vantagens dos cosméticos orgânicos

Cosméticos só para homem

Cremes para celulite: mito ou verdade

Quando começar a usar cremes anti-idade?

4 produtos químicos aos quais você está exposto diariamente


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]