[the_ad_group id="16403"]
Vitaminas

Conheça 6 alimentos ricos em arginina

Por Redação Doutíssima 24/03/2014

A arginina pode não ser um termo muito comum no dia a dia, mas esse aminoácido é fundamental para diversas funções corporais. Desde a melhora no sistema imunológico à manutenção do coração saudável, uma dieta rica nessa substância é essencial para o corpo funcionar de forma otimizada.

Por que esse aminoácido é importante?

A maioria dos aminoácidos caem em uma das duas categorias: essenciais ou não essenciais. Com a arginina é diferente. Embora seja essencial para crianças, é apenas condicionalmente essencial para adultos. Se você é saudável seu corpo produz o suficiente para satisfazer às necessidades metabólicas – o problema é se você está doente.

Nesse último caso, é preciso obter quantidades adicionais através de alimentos ou suplementos, indica um artigo do British Journal of Pharmacology. Como um aminoácido, ela ajuda a construir proteínas, estimular a secreção do hormônio do crescimento, remover a amônia do corpo e acelerar a cicatrização de feridas.

A arginina é usada para produção de óxido nítrico, que relaxa os vasos sanguíneos. Um estudo da New York University mostra que esse aminoácido é capaz de melhorar sintomas relacionados à insuficiência cardíaca congestiva. Além disso, pode atuar no controle da pressão arterial, de acordo com um estudo publicado na revista Medical Science Monitor.

Ela também é essencial para o sistema imunológico, pois ajuda na produção de anticorpos e sua correspondente síntese, estimulando a glândula timo, segundo estudo do Istituto Nazionale Riposo e Cura Anziani, da Itália.

arginina

A arginina pode ser consumida a partir de suplementos. Foto: iStcok, Getty Images

Alimentos ricos em arginina

Agora que você sabe que esse aminoácido é capaz de ter vários benefícios à saúde, que tal inclui-lo na dieta? Conheça alguns alimentos que são ricos nessa substância:

Peito de peru: você vai encontrar uma grande quantidade desse elemento no peito de peru. Além disso, possui uma alta concentração de outros nutrientes, como vitaminas do complexo B e ácidos graxos ômega 3.

Carne vermelha: pela virtude de ser uma das melhores fontes de proteína, as carnes vermelhas têm uma grande quantidade do aminoácido. A mais elevada pode ser encontrada no lombo de porco, assim como em cortes magros de carne bovina.

Sementes de abóbora: as fontes animais não são a única maneira de obter proteínas e arginina. Uma xícara de sementes de abóbora tem quase sete gramas – além de minerais, ferro e zinco.

Soja: uma xícara de soja torrada tem 4,6 gramas desse aminoácido. Ela também é uma grande fonte de minerais potássio e magnésio.

Amendoins: uma xícara de amendoim contém 4,6 gramas de arginina, embora você não deva comer um copo inteiro de uma só vez porque eles são ricos em gordura. Distribua essa quantidade em porções, para serem consumidas durante toda a semana.

Grão de bico: é uma ótima maneira de obter proteínas e fibras, especialmente se você não comer carne. Um copo de grão de bico cozido contém 1,3 gramas de arginina, 14,5 gramas de proteína, e 12,5 gramas de fibra dietética.

E aí, o que achou das dicas? Deixe um comentário! E não esqueça de compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]