[the_ad_group id="16401"]
Medicamentos > Métodos Contraceptivos

Anticoncepcional: tudo o que você queria saber sobre o método contraceptivo injetável

Por Redação Doutíssima 25/03/2014

contraceptivo injetável

Tudo sobre contraceptivo injetável

Com o passar dos anos as pesquisas científicas relacionadas aos métodos contraceptivos entre os seres humanos foram evoluindo rapidamente. Da camisinha ao diafragma feminino uma nova gama de possibilidades vem surgindo. Dentre elas, o contraceptivo injetável é uma das mais interessantes. O que é e quais são suas vantagens e desvantagens você descobrirá logo abaixo.

Contraceptivo injetável: o que é?

Um método que vem ganhando cada vez mais espaço no mercado e nos hábitos das mulheres. Como o próprio nome já diz, se trata de uma injeção intramuscular de hormônios (progesterona e estrogênio). Tais hormônios são exatamente iguais aos que são produzidos pelo corpo feminino a fim de inibir a ovulação.

Quando e onde aplicar?

contraceptivo injetável

A aplicação pode ser feita a cada 30 ou 90 dias corridos. Além de inibir a ovulação este método é capaz de deixar o muco do colo do útero mais espesso, o que corrobora para o impedimento da passagem de espermatozoides pelo canal.

Ele deve ser aplicado por um médico ou farmacêutico, e a apresentação da receita médica é obrigatória. A aplicação deve ser feita entre o 1º e 5º dia de seu ciclo menstrual. A partir daí as aplicações deverão ser feitas a cada 30 ou 90 dias, como explicado acima. É válido lembrar que essa periodicidade é extremamente importante para que o processo funcione.

Quais são as vantagens?

A principal é a praticidade. Diferentemente da pílula, que você precisa lembrar diariamente, com o contraceptivo injetável você só precisará se preocupar uma vez por mês ou até mesmo a cada 3 meses. Outras vantagens interessantes: com ele sua libido não será afetada, a frequência das cólicas menstruais poderá diminuir drasticamente e a prevenção contra o câncer do endométrio, do ovário, dos cistos e doenças mamárias benignas será assegurada.

E as desvantagens?

Pois é, existem. Usualmente esse método contraceptivo é indicado apenas para as mulheres que possuem dificuldades em utilizar a clássica pílula do dia seguinte. Portanto, seu uso deve vir obrigatoriamente acompanhado de uma receita médica.

contraceptivo injetável.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

Saiba mais:

10 Segredos do contraceptivo oral: revelados!

Métodos contraceptivos: qual escolher?

Adesivo contraceptivo: como funciona

Novo contraceptivo de nanofibras promete revolucionar proteção sexual

Sexo e os signos: descubra o comportamento dos signos na cama e esquente sua hora H

Bill gates investe na camisinha do futuro

10 Surpreendentes benefícios do sexo para a saúde


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]