[the_ad_group id="16401"]
Gestante

­Futuro do bebê: Tudo o que você precisa saber sobre o armazenamento do cordão umbilical

Por Redação Doutíssima 25/03/2014

cordão umbilicalSe você está fazendo o pré-natal ou está por dentro de informações sobre gestação, é impossível que não tenha ouvido falar no armazenamento das células-tronco do cordão umbilical. A julgar pelas celebridades das revistas e pelos panfletos na sala de espera do seu obstetra, a decisão de coletar o sangue do cordão do seu bebê é uma decisão simples, que só depende da sua condição financeira. Já que, segundo especialistas, há ausência de risco para o doador, uma vez que o método de coleta não é invasivo, por que não investir no armazenamento do cordão umbilical que, supostamente, viraria lixo biológico?

 

Para que serve o armazenamento do cordão umbilical?

Durante muito tempo o cordão umbilical do bebê foi descartado como lixo na hora do parto. Há alguns anos, com a utilização de células-tronco em tratamentos de diversas doenças, foi desenvolvida a técnica de armazenamento do sangue do cordão umbilical. As pesquisas continuaram avançando e, recentemente, descobriu-se que o armazenamento de todo o cordão umbilical pode oferecer maiores possibilidades de evitar doenças e salvar vidas no futuro.

O fato é que o material possui células-tronco especiais chamadas mesenquimais, células que podem se transformar em praticamente todos os tipos celulares especializados de qualquer órgão ou tecido e, por isso, são capazes de tratar muitas outras doenças além daquelas de origem sanguínea e do sistema imunológico, como regeneração de músculos, cartilagens, ossos e gordura.

cordão umbilicalDe acordo com o hematologista e hemoterapeuta Dr. Marlon Knabben de Souza, a técnica ainda é muito nova. Para ele, a grande vantagem de congelar todo o cordão é armazenar células-tronco mesenquimais do tecido do cordão umbilical e células-tronco do sangue do cordão umbilical, pois o procedimento ofereceria mais opções de tratamento. “Além disso, o processo de coleta, além de não invasivo, é absolutamente seguro tanto para a mãe como para o bebê e aproveita um material que seria descartado”, diz o especialista.

 

Como funciona?

O tratamento continua sendo estudado no mundo todo para descobrir o funcionamento efetivo das células-tronco mesenquimais. “Estuda-se o potencial terapêutico em doenças como diabetes tipo I, diabetes tipo II, cirrose hepática, infarto agudo do miocárdio, miocardiopatia dilatada idiopática, queimadura aguda, lesões articulares e osteotendíneas relacionadas ao esporte e doença de Alzheimer”, explica o Dr. Marlon.

Outro potencial benefício das células mesenquimais é a sua utilização conjunta com as células-tronco do sangue do cordão em transplantes de medula óssea. “Ensaios pré-clínicos demonstram que esta combinação pode ser capaz de aumentar em até seis vezes a quantidade de células que pegam na medula. Este resultado sugere que, no futuro, este uso conjugado abra perspectivas para o aumento da eficiência dos transplantes e, possivelmente, permitirá que os pacientes que não conseguiam fazer transplante devido ao número insuficiente de células por parte do doador, passem a realizá-los”, afirma.

Um dos problemas da técnica, além do fato de os resultados das pesquisas ainda gerarem controversas, é que o seu custo continua bastante elevado. O armazenamento das células mesenquimais do tecido do cordão umbilical, se contratado junto com o armazenamento das células-tronco hematopoiéticas do sangue do cordão, chega a custar até R$ 6.000 no primeiro ano. A partir do segundo ano, paga-se por volta de R$ 1.000 anualmente para manter as amostras armazenadas.

 

Descubra como funciona o processo de armazenamento e uso do cordão umbilical:

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

Saiba mais:

Como funciona o armazenamento de sangue do cordão umbilical

Grávidas: como planejar a hora do parto

Sentindo seu bebê mexer na barriga

Cientistas do Japão criam recipientes portáteis para transporte de células-tronco

Você faria um lifting facial com células-tronco em troca de 25% menos rugas?

Perguntas e respostas sobre: preenchimento com células-tronco

O que são e para que servem as células-tronco


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]