[the_ad_group id="16403"]
Especialidades > Medicamentos

Expectorante: conheça os benefícios e os riscos da Guaifenesina

Por Redação Doutíssima 26/03/2014

guaifenesina

 

O tempo mudou e você já começou a sofrer com a tosse e os sintomas da gripe?

Em tempos de gripe, nada melhor do que descansar, beber bastante água e contar com a ajuda de medicamentos caseiros ou de xaropes vendidos na farmácia para o tratamento da tosse. Hoje, nós vamos falar sobre a guaifenesina, uma substância presente em grande parte dos medicamentos expectorantes para a tosse. Apesar de ser eficaz no tratamento dos sintomas, nem todo mundo pode tomar medicamentos à base deste ingrediente.

Leia as nossas dicas e saiba mais sobre sua ação e contra-indicações:

 

O que é?

 

A guaifenesina, também chamada de fenilefrina é um ingrediente que pode ser encontrado em diversos medicamentos para a gripe vendidos sem prescrição médica, como xaropes e pastilhas.

 

Para que serve a guaifenesina?

 

Ela é usada no tratamento de gripes, resfriados, bronquite, sinusite e outras inflamações respiratórias. Ela exerce duas funções importantes no organismo: ação descongestionante e expectorante que ajudam a melhorar os sintomas destas doenças.

 

Como ela age no organismo?

 

A guaifenesina ajuda a diminuir quantidade de muco nas vias aéreas e no pulmão, fazendo a pessoa eliminá-lo com mais facilidade. Normalmente, em uma hora já pode-se notar o uma melhora na eliminação do muco.

 

 

guaifenesina

 

Contra-indicações

 

A guaifenesina é contra-indicada para mulheres grávidas ou que estejam amamentando, para crianças com menos de 2 anos de idade e também para as pessoas alérgicas ao ingrediente.

 

Remédios à base de guaifenesina fazem mal?

 

Alguns medicamentos com guaifenesina em sua composição podem provocar diversas reações em algumas pessoas, porém, isto é muito raro. Por exemplo, no caso do xarope infantil Transpulmin, podem haver efeitos secundários, dentre eles:

– Reações gastrointestinais: a pessoa pode sentir náuseas, diarreias, dor de estômago e vômitos.

– Já as reações dermatológicas envolvem urticárias e erupções cutâneas.

– Quanto aos sintomas neurológicos, o paciente pode apresentar dor de cabeça, vertigem e sonolência. Apesar de estas complicações acontecerem raramente (em menos de 1% das pessoas que usam este tipo de medicamento), é sempre aconselhável consultar o médico para não correr o risco de sofrer reações indesejadas.

Para mais informações, consulte o site do fabricante do remédio: Aché

 

Recomendações para tosse e outros sintomas da gripe:

 

– Beba bastante água durante o dia para ajudar a eliminar o muco;

– Evite ficar exposto por muito tempo à baixas temperaturas;

– Consuma alimentos ricos em vitamina ,C como laranja e acerola para ajudar a fortalecer o seu sistema imunológico;

– Ao sair de casa em um dia de frio, vista roupas bem quentes e proteja principalmente a região do pescoço.

– Procure um médico se a tosse persistir por mais de 3 semanas.

Assim como o xarope, as plantas medicinais também  ajudam no tratamento para a tosse. Assista ao vídeo abaixo para saber mais sobre o assunto:

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

Saiba mais:

 

Saiba mais sobre a tosse crônica

Tosse e coriza: Conheça as principais causas

5 Receitas caseiras para curar a tosse

Xarope contra a tosse: é bom ou não vale a pena?

Saiba a diferença entre gripe e resfriado

3 Receitas caseiras para aliviar a tosse

Bronquite aguda e crônica: cuidados neste inverno!

 

 

 

 

 

 

 

 


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]