Especialidades

Muito mais que ficar duro: saiba por que a satisfação vai muito além de uma ereção

Por Ana Paula Veiga 05/04/2014

Está entre os grandes mitos sexuais a importância dada ao órgão masculino como que, ao ficar duro, seja o responsável pela satisfação do casal. Mas, será que é isso mesmo?

ficar duro

Parece que os brasileiros estão acordando para os preços das coisas que nos cobram. É campanha em facebook, é noticiário em horário nobre… Afinal de contas, ninguém quer que o dinheiro termine enquanto o mês continua. Quem é que quer ficar duro?

Depende. Em termos sexuais, todos os homens. Eles (e elas) colocaram no pênis o mérito de ator principal da relação. Aquele órgão que pesa – fisicamente – tão pouco é capaz de dizer se o cara é bom de cama, se ele é desejável, se vale a pena investir um pouco mais.

Acreditaram tão fortemente que é o pênis que dará prazer para ambos que a penetração vaginal ocupa a posição principal no ranking quando falamos de sexo. Afinal, se fixamos a ideia de que sexo é um percurso pênis e vagina, faremos de tudo para que ele aconteça. E que venha logo porque não tem graça esperar pelo astro-rei. Qual a graça naquilo que vem antes disso? E o que é que vem antes disso? O ator principal é a penetração e é desse momento que ambos devem extrair o único e maior de todos os prazeres.

Mas, ficar duro…

ficar duroO mais engraçado disso é que para se ter uma boa ereção não se pode estar dependente dela. Colocando toda a atenção do momento ali, lamento informar, nada irá funcionar.

Assim, por que não pensar e se permitir aproveitar as preliminares, não como se fosse um pratinho de sobremesa, daqueles que a gente quase nem usa, ou então um aperitivo sem sal, sem gosto, sem tesão?

Aproveitando o esquenta que a preliminar proporciona, a tensão sexual, que é conseguida através desses jogos, aumenta e, consequentemente, a resposta eretiva é melhorada. Isso porque estamos falando só dos homens porque o time das mulheres também tem muito a ganhar em termos de excitação se ela puder e souber curtir o momento com calma.

Assim, fica um apelo para o povo brasileiro: mudemos a forma como vemos e orquestramos as relações sexuais. O padrão, a ordem e o script de atuação nos fala do que é cômodo e que tenho decorado de cabeça, mas não necessariamente daquilo que funciona ou me serve

E aqui sim: o pênis é mais do que somente algumas graminhas de carne que tem a obrigação de ficar duro. Dê a ele mais prazer e menos cobrança. A economia sai ganhando.

 

Saiba mais:

Afinal, o tamanho do pênis influencia no prazer?

Câncer de pênis: sintomas e tratamento

Pênis: verdades, mentiras, curiosidades e astúcias

Aumento peniano: aumentar o tamanho do pênis é realmente possível

A preocupação masculina com o tamanho do pênis vem da antiguidade

Carícias sexuais são uma chave para o orgasmo

10 brincadeirinhas sexuais sem usar as mãos


Sites parceiros