[the_ad_group id="16401"]
Especialidades

Doenças do estômago: entenda por quê elas aparecem e como a medicina combate esses males

Por José Roberto Tavares Lima 18/04/2014

doenças do estômago

Já inicio este artigo com uma constatação: nosso estômago não é somente um saco. Por ser um órgão tão maltratado, proponho mostrar aqui algumas curiosidades anatômicas e outras oriundas da medicina tradicional chinesa sobre ele, a fim de entendermos as origens das doenças do estômago, que podem inclusive ter relação direta com nossas preocupações cotidianas. O estômago é um órgão oco, que contém em seu interior o suco gástrico, bastante ácido. Sua anatomia é muito interessante, pois seu “fundo” é para cima e tem uma constrição musculosa na porção terminal, chamada piloro, com a função de regular a passagem do que já foi processado para o duodeno, sem permitir o seu retorno.

Doenças do estômago

As pessoas que comem muito rapidamente ou ficam muitas horas sem comer e que, quando comem, ingerem grandes quantidades de alimento, acabam prejudicando essa região do aparelho digestivo e desenvolvem doenças do estômago: hérnias, irritações e inflamações – as conhecidas gastrites. Estas, não raramente, evoluem para úlceras. Hoje, temos um exame chamado endoscopia digestiva, em que o médico consegue enxergar completamente todo o esôfago, bem como o estômago, em toda a sua extensão, fazendo diagnósticos muito precisos de gastrites, úlceras e até câncer. Confiram abaixo a anatomia do estômago:

doenças do estômago

No que se refere à medicina tradicional chinesa, o estômago (wei, em chinês) tem natureza yang (quente) e, juntamente com o baço (pi, em chinês), forma a raiz do qi pós-natal (energia obtida após o nascimento), pois a transformação dos alimentos inicia-se no wei (estômago). Suas principais funções são: controlar a recepção, maceração e decomposição dos alimentos, fiscalizar o transporte da essência dos alimentos e a descendência do qi e originar os fluidos corpóreos (jin ye). Dessa maneira, é o chamado “órgão das preocupações”. Quem é muito preocupado, ansioso, fica o tempo todo com a cabeça ocupada com inquietações (muitas vezes desnecessárias), acaba agredindo o estômago. Conseguimos, nos dias atuais, fazer uma perfeita analogia entre o que a medicina tradicional chinesa descrevia sobre o estômago (wei) e o conhecimento da medicina convencional moderna sobre esse órgão. Na primeira, dois pontos do estômago são muito importantes e puncionados em praticamente todas as sessões com pacientes que sofrem de ansiedade, preocupação excessiva, úlceras, gastrites e outras doenças do estômago. Um conselho para você! Se sofre de gastrite crônica e já toma medicamentos alopáticos há muito tempo, sem sucesso, procure uma alternativa: faça acupuntura!

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

Saiba mais:

Como melhorar a dor de estômago

Gastrite: como identificar os sintomas

Saiba como tratar a gastrite

Acupuntura é um ramo tradicional da medicina chinesa

Benefícios da acupuntura: você dá a devida importância à sua respiração na sua rotina

Remédios caseiros e medicina alternativa: conheça o poder das plantas que curam

O que é e como tratar a Hérnia de Hiato


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]