[the_ad_group id="16401"]
Bem-Estar > Exercícios

Cada hora sentado reduz expectativa de vida em 21 minutos! Fuja do sedentarismo e viva mais

Por Redação Doutíssima 27/04/2014

Um estudo da Universidade de Queensland, na Austrália, publicado no British Journal of Sports Medicine, mostrou que a cada hora que passamos sentados nossa expectativa de vida diminui em 21 minutos. Para ter uma ideia do quão importante é esse efeito no nosso organismo, os estudiosos compararam com o efeito do cigarro na expectativa de vida: enquanto o sedentarismo reduz 21 minutos de vida por hora, um cigarro reduz 10 minutos. A pesquisa concluiu que um adulto passaria seis horas diárias na frente da televisão e viveria cinco anos a menos do que uma pessoa mais ativa.

 

Figura1

Sedentarismo X Expectativa de vida

Doze mil australianos foram estudados, coletados por um levantamento nacional sobre diabetes, obesidade e estilo de vida. Os entrevistados responderam perguntas sobre o seu estado de saúde, doenças que já tiveram, sedentarismo, tabagismo e hábitos alimentares. Para medir as horas que os participantes passavam sentados, os pesquisadores perguntaram quantas horas de televisão eles assistiam por dia.

Os estudiosos isolaram o fator de risco da longa permanência na mesma posição de outros hábitos pouco saudáveis, como fumar e não se exercitar. O resultado da experiência mostrou que um adulto que passa seis horas por dia sentado em frente à televisão, deve viver quase cinco anos a menos que uma pessoa que não possui o hábito. A previsão se aplica mesmo em aqueles que fazem exercícios regularmente.

 

Como evitar a redução da expectativa de vida

Uma das possíveis explicações para essa relação é a ausência prolongada de contrações dos músculos das pernas. Depois de ficar meia hora sentado, o corpo fica em “repouso” e a taxa metabólica cai. Ficar de pé evita essa queda, pois o músculo permanece rígido, o que consome mais energia. Além disso, a pessoa em pé tende a se movimentar involuntariamente.

Procure se exercitar mesmo em situações simples, por exemplo:

 

Use as escadas

Ao invés de pegar o elevador, use as escadas, seja para subir ou descer de um prédio. Esta é uma ótima oportunidade para se exercitar. Para aqueles que trabalham ou moram em andares muito altos, a dica é descer do elevador dois ou três andares antes do que deveria e faça o resto do trajeto pelas escadas.

 

 

Desapegue do carro

Seja por hábito ou por pura preguiça, é verdade que muitas pessoas não conseguem nem mesmo ir até a padaria sem pegar o carro. Porém, para aumentar sua expectativa de vida, o simples fato de ir ao mercado do barri a pé pode ajudar – além de fazer bem à sua saúde, você evita o estresse do trânsito e ainda tira um carro da rua.

 

 

Estacione o carro longe

Aproveite para fazer uma caminhada para esticar as pernas depois de enfrentar o trânsito. Para aqueles que andam de ônibus, a recomendação é a mesma – experimente descer um ou dois pontos antes do habitual e faça o restante do trajeto andando.

 

 

Alongue-se sempre que puder

Sempre que você se levantar para conversar com alguém, ir ao banheiro ou tomar um café, alongue pernas, braços e pescoço. Exercícios de respiração profunda também são recomendados.

 

 

Aprenda a começar uma atividade física e dar adeus ao sedentarismo:

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

 

Saiba mais:

Sedentarismo aumenta em 40% os fatores de risco para câncer de mama

Dicas para fugir do sedentarismo no trabalho

Entenda a importância dos alongamentos

4 Alongamentos para fazer todos os dias

Conheça os benefícios do alongamento

Contra a obesidade: conheça os benefícios do exercício físico na perda de peso

O que é melhor: correr ou caminhar?


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]