[the_ad_group id="16401"]
Exercícios

Musculação e Alzheimer? Saiba como a musculação auxilia no tratamento da doença

Por Redação Doutíssima 29/04/2014

Muita gente ainda não conhece os benefícios da relação entre musculação eAlzheimer, mas o fato é que a atividade física melhora a função cerebral de pacientes que apresentam deficiência cognitiva.

 

 

 

musculação e Alzheimer

 

 

Um estudo realizado pela Universidade da Columbia Britânica, do Canadá, e publicado na revista científica Archives of Internal Medicine (da Associação Médica Americana) revelou que pacientes que faziam exercícios físicos como a musculação apresentavam uma melhor qualidade de vida. Os cientistas recrutaram mulheres idosas com idades entre 70 e 80 anos e as dividiram em dois grupos para participar de um programa de exercício aeróbico e de musculação duas vezes por semana, durante seis meses. Após esse período, os dois grupos foram submetidos a um exame de ressonância magnética funcional que apontou que as atividades físicas de tonificação muscular tiveram um impacto positivo maior na função cerebral das voluntárias.

Musculação e Alzheimer

A chefe da equipe de pesquisadores da universidade canadense, Teresa Liu-Ambrose afirmou: “fazer musculação duas vezes por semana pode ser uma estratégia promissora para alterar a trajetória de declínio cognitivo entre idosos”.

A pesquisa também mostrou que a musculação ocasionou mudanças funcionais significativas em partes regiões do cérebro envolvidas na memória, enquanto o grupo que se dedicou aos exercícios aeróbicos não demonstrou melhorias semelhantes. Porém, os pesquisadores descobriram que o treinamento aeróbico melhora o desempenho em uma diferente tarefa de memória, chamada Teste de Aprendizagem Auditivo Verbal de Rey (RAVLT).

musculação e Alzheimer

Apesar de a musculação duas vezes por semana poder evitar a trajetória do declínio cognitivo em idosos com transtorno cognitivo leve (MCI – sigla em inglês), os pesquisadores acreditam que esses dados não podem ser generalizados para homens e mulheres de diferentes idades.

A pesquisadora Lindsay Nagamatsu acrescentou “Mais pesquisas são necessárias para determinar os diferentes efeitos destes dois tipos de treinamento”.

Musculação e Alzheimer: O Alzheimer no Brasil

A doença tem se tornado cada vez mais comum no Brasil devido ao aumento na expectativa de vida. De acordo com levantamentos realizados no exterior e dados do IBGE, é possível estimar que há 1,2 milhão de pacientes no país, com cerca de 100 mil novos casos por ano. No mundo todo, entre 1 e 6% das pessoas com mais de 65 anos são portadoras do mal de Alzheimer. A Organização Mundial da Saúde (OMS) acredita que o número de diagnósticos positivos do problema deve dobrar dentro de 20 anos. A forma precoce da doença costuma se desenvolver após os 50 anos de idade, mas há casos raros em que ela foi detectada em adultos com idades entre 30 e 40 anos.

Musculação e Alzheimer: conheça alguns exercícios de musculação para idosos:

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

 

 


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]