[the_ad_group id="16401"]
Especialidades

Saiba qual o tratamento para hipertensão mais indicado

Por Redação Doutíssima 30/04/2014

A pressão arterial elevada é uma das principais causas de ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais. Essa doença geralmente se desenvolve ao longo de muitos anos, mas pode ser facilmente detectada. Por isso, é importante procurar um médico para saber qual o tratamento para hipertensão indicado para o seu caso.

tratamento para hipertensão-doutissima-iStock

Modificação de dieta e perda de peso reduzem substancialmente a pressão arterial. Foto: iStock, Getty Images

Mudanças de estilo de vida no tratamento para hipertensão

Se você foi diagnosticado com pressão arterial elevada ou hipertensão, pode estar preocupado sobre qual o tratamento adequado. Pois saiba que o estilo de vida desempenha um papel importante e, se você tiver uma rotina saudável, é possível evitar, retardar ou reduzir a necessidade de medicação.

Normalmente, a pressão arterial cresce com o aumento de peso. Além disso, o sobrepeso é capaz de apneia do sono – agravada pela própria pressão arterial. Dessa forma, a perda de peso é uma das mudanças de estilo de vida mais eficazes para o controle desse problema.

Estudos mostram que adaptações como modificação de dieta e perda de peso reduzem substancialmente a pressão arterial em adultos, podendo ainda manter pacientes mais velhos sem medicação. Essas conclusões foram apresentadas nas sessões científicas da American Heart Association.

A atividade física regular também é capaz de reduzir a pressão arterial e levá-la para níveis mais seguros. Caminhe pelo menos 30 minutos na maioria dos dias da semana e coma uma dieta rica em grãos integrais, frutas, legumes e produtos lácteos com baixo teor de gordura.

Cuide também a qualidade dos alimentos que você come. Por exemplo, o potássio é capaz de diminuir os efeitos do sódio sobre a pressão arterial. E mesmo uma pequena redução desse último elemento é capaz de reduzir a hipertensão arterial.

Especialistas indicam que essas mudanças de estilo de vida podem proporcionar uma melhora nesse problema, mas ainda assim algumas vezes o tratamento medicamentoso é necessário. Não há uma recomendação sobre qual o “melhor” medicamento a ser tomado – tudo varia de caso para caso e, por isso, é fundamental consultar um médico para avaliar sua situação.

Milhões de brasileiros sofrem com hipertensão arterial

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, 30 milhões de brasileiros sofrem com a hipertensão. E a situação pode piorar, já que um estudo da Escola de Economia de Londres, do Instituto Karolinska (Suécia) e da Universidade do Estado de Nova York, indica que até 2025 haverá um aumento de 80% casos nos países em desenvolvimento como o Brasil.

Para a maioria dos adultos não há causa identificável para a pressão arterial elevada. A hipertensão primária tende a desenvolver-se gradualmente ao longo de muitos anos, podendo também ser causada por uma doença subjacente.

Nesse último caso, ela costuma aparecer de repente em razão de problemas em rins, tumores da glândula adrenal, problemas de tireoide, abuso ou uso crônico de álcool, dentre outros.

Em muitos casos, ela é assintomática. Porém, há pessoas que podem apresentar dores de cabeça, falta de ar ou hemorragias nasais. Mas esses sinais e sintomas não são específicos e geralmente não ocorrem até que a pressão arterial tenha atingido um estágio grave ou com risco de vida.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]