[the_ad_group id="16403"]
Dica do Nutricionista

Cuidado! O açúcar pode ser um vilão e trazer malefícios a sua saúde

Por Redação Doutíssima 14/05/2014

Todo ser humano precisa de açúcar para viver, mas é preciso que este consumo se dê de forma moderada, por meio de uma alimentação saudável. O açúcar faz mal à saúde porque, além de estar bastante relacionado à diabetes, o organismo necessita fazer uso de vitaminas e minerais de outros alimentos ou a partir de reservas do próprio corpo humano para o processo de digestão.

Quando ingerimos açúcar em excesso, o pâncreas (glândula responsável pela produção da insulina), fica sobrecarregado, já que a insulina é um hormônio que transforma o açúcar (sacarose) em glicose. Com a glicose em excesso, essa energia não consumida vira gordura e se acumula no organismo, causando doenças.

açúcar

Apesar de apreciado, o excesso de açúcar no sangue pode causar muitas doenças. Foto: Shutterstock

Com grande quantidade de calorias, o açúcar refinado atua de forma a acumular gorduras, especialmente na região da barriga. Ele pode também irritar a mucosa do tubo digestivo, ocasionando doenças crônicas, como o diabetes, além de patologias do coração e que atinjam os vasos sanguíneos. Também pode levar à formação de cálculos na vesícula biliar.

O excesso de açúcar no sangue pode causar outras doenças mais, como trombose coronariana, problemas de estômago, cáries, varizes, hemorróidas e distúrbios emocionais. A prisão de ventre e outros problemas intestinais ocorrem devido à alta concentração de sacarose e à falta de vitaminas, fibras e minerais no açúcar. O alimento ainda pode desativar o sistema imunológico e prejudicar a defesa contra doenças infecciosas.

Alimentos que podem aumentar o açúcar

A maior parte do açúcar consumido está em refrigerantes, sobremesas, cereais matinais e doces em geral. Quandoestes alimentos são visualizados, ocorre um imediato desejo em consumi-los. Isto ocorre porque, quando eles chegam ao estômago, são absorvidos e motivam o cérebro a libertar a dopamina – uma substância que provoca um efeito viciante, como o sentido em casos de droga.

Dessa forma, o recomendado é ir diminuindo gradativamente a quantidade de açúcar ingerido na alimentação, buscando uma reeducação do paladar e também cerebral, de modo que seja possível eliminá-lo completamente da alimentação e optar por alimentos em sua condição natural, sempre que possível.

Sintomas do excesso de açúcar

A hiperglicemia é uma doença que tem como principal característica o excesso de açúcar no sangue. Indivíduos que estão acometidos desta condição possuem um nível de glicose superior a 180 mg/dl após as refeições e que supera os 130 mg/dl quando em jejum.

A hiperglicemia é um problema grave de saúde, que prevalece em indivíduos diabéticos, já que neles não há a presença do hormônio insulina em quantidade suficiente, ou a insulina não funciona de maneira correta para controlar os níveis de glicose no sangue. Uma vez que o hormônio não é mais produzido pelo pâncreas, os pacientes tem que injetar insulina no organismo por via subcutânea.

Os sintomas mais frequentes da hiperglicemia incluem boca seca, sede excessiva, cansaço, sonolência, micção frequente, visão turva, fome excessiva, emagrecimento, formigamento nos pés ou calcanhares, dor de cabeça, náusea, dor abdominal, presença de hálito cetônico, arritmia cardíaca. Quando os níveis de glicose no sangue estão muito elevados, a patologia pode levar o indivíduo ao coma.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima! Clique aqui para se cadastrar!

 

Saiba mais:

A estévia é melhor do que o açúcar para a sua pele? Descubra

4 Formas de cortar o açúcar, sem crises!

Saiba como lidar com o desejo de comer açúcar

3 Razões incontestáveis para reduzir o açúcar da dieta

Mito ou verdade: café verde emagrece

Café a tarde pode atrapalhar o sono

Os benefícios e riscos da cafeína no esporte


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]