síndrome do pânico

A síndrome do pânico, também conhecida como transtorno do pânico, é caracterizada por crises inesperadas de medo ou desespero. A ansiedade é um estado emocional normal para todos. Trata-se, portanto, de um nível de comoção que afeta negativamente a vida habitual e a rotina diária normal de um indivíduo.

As situações de crise não têm uma causa específica e exata, mas existem hipóteses e evidências, como fatores genéticos ou uma disfunção neurológica do sistema de alerta. Psiquiatras afirmam que, quando o indivíduo passa por situações que causam medos, o sistema de alerta é acionado pelo cérebro. Quem sofre de síndrome do pânico tem uma disfunção e esse sistema pode desencadear uma crise sem causa determinante.

 

Sintomas da síndrome do pânico

A síndrome do pânico é muito mais comum em mulheres do que em homens e, geralmente, manifesta-se no começo da vida adulta e tende a aparecer em situações de estresse. Os sintomas do ataque do transtorno se caracterizam pela taquicardia (coração acelerado), palpitação, falta de ar, sudorese, dor no peito (ou desconforto), tonturas, dormência, além das sensações e medo de que algo ruim está para acontecer.

O ataque de pânico atinge o ápice em cerca de 10 minutos e a pessoa costuma sentir que pode morrer ou enlouquecer nos minutos seguintes. O tratamento da síndrome é realizado através de medicamentos e de terapia cognitivo-comportamental, costumando ajudar o paciente a levar uma vida cotidiana normal.

Os medicamentos utilizados são os antidepressivos (inibidores seletivos da recaptação da serotonina),  conhecidos como: Fluoxetina, Paroxetina, Sertralina. Os benzodiazepínicos podem ser usados por período curto e em casos mais graves. Para auxiliar a diminuir a frequência e gravidade das crises, também é indicado que paciente faça exercícios físicos regularmente, tenha uma boa noite de sono e reduza alimentos e bebidas estimulantes.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

Saiba mais:

Dicas para reduzir o estresse

Como combater o estresse de todos os dias

Fuja do estresse e ganhe mais qualidade de vida

Desaceleração da rotina das crianças: saiba mais

Ansioso demais? Psicólogos dão a dica para saber quando é hora de procurar ajuda contra a ansiedade

Como controlar o nervosismo

Por uma vida mais tranquila: conheça os alimentos funcionais que ajudam a combater a ansiedade