[the_ad_group id="16401"]
Especialidades

Como combater a TPM? Saiba decifrar os desconfortos desse período

Por Redação Doutíssima 22/05/2014

Pesquisas médicas estimam que até 80% das mulheres apresentam alguns sintomas durante o período pré-menstrual. Uma série de alterações de humor e oscilações de comportamento afeta não só a mulher, mas a todos que estão a sua volta, principalmente os familiares, colegas de trabalho e outras pessoas próximas.

Atualmente, ainda não há uma explicação plenamente aceita para as causas das síndromes pré-menstruais, mas uma relação de teorias têm sido propostas. Também por essa razão, se torna tão difícil combater a TPM (a conhecida Tensão Pré-Menstrual).

TPM do tipo A tem sintomas como ansiedade, irritabilidade e tensão nervosa. Foto: Shutterstock

TPM do tipo A tem sintomas como ansiedade, irritabilidade e tensão nervosa. Foto: Shutterstock

Atualmente, as principais teorias indicam que alterações hormonais do ciclo menstrual são as responsáveis por esses sintomas. Isto porque tais alterações influenciam a ação dos neurotransmissores centrais, como a serotonina – um hormônio que causa a sensação de bem-estar, entre outras de suas funções.

Para combater a TPM, é importante saber em qual o grau ela se encontra. Os graus da TPM estão divididos em quatro grupos. A mais frequente é o tipo A, no qual os sintomas são ansiedade, irritabilidade e tensão nervosa.

O tipo C da TPM causa aumento do apetite, principalmente por doces, além de dor de cabeça, fadiga, falta de energia e palpitações. O tipo H, por sua vez, revela sintomas como retenção de líquidos, inchaço, aumente de peso súbito e mamas doloridas. Por fim, o tipo D da TPM é o menos frequente e caracteriza-se por depressão, sentimento de perda, sensibilidade, distúrbios do sono e confusão mental.

Saiba como combater a TPM

Existem algumas medidas que podem ser tomadas para combater a TPM ou, ao menos, diminuir seus sintomas que não são nada agradáveis. Um dos métodos para combater a TPM são as pílulas anticoncepcionais, pois a síndrome está ligada a ovulação – que é suspensa pelo. Existem pílulas com baixa dosagem de hormônio, o que proporciona eficácia com menos índices de efeitos colaterais.

Praticar uma atividade física durante o período pré-menstrual também ajuda a combater a TPM. Caminhar ao ar livre, andar de bicicleta ou nadar, ajuda a reduzir a tensão e melhorar a autoestima.

Durante o período pré-menstrual, procure ter uma alimentação balanceada. Prefira alimentos diuréticos que ajudam na eliminação de água, como agrião, salsinha, alcachofra e frutas. Alimentos ricos em vitamina B, como cereais, peixes, aves e soja, também induzem o organismo a produzir serotonina. Diminua o sal, pois ele contribui na retenção de líquidos, aumentando os inchaços. Para combater a TPM é importante também diminuir a ingestão de bebidas alcoólicas e o café.

Impactos no bem-estar

A TPM afeta de maneira significativa o bem-estar e a qualidade de vida das mulheres, influenciando em diversas atividades em sua vida, sendo que as mais comprometidas são aquelas relacionadas à sua família, vida social e trabalho.

Um modo de identificar a TPM é anotar, durante cerca de dois meses, todas as mudanças físicas e emocionais que você tiver. Analise as informações e verifique se os sintomas somem após a menstruação. Algumas pessoas tratam a TPM com descrédito, mas não se trata de uma queixa feminina sem razão: a Síndrome Pré-Menstrual é um distúrbio que merece ser conhecido, entendido e tratado.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

Saiba mais:

 

Saúde da mulher. Corrimento esverdeado: o que pode ser?

Corrimento na gravidez: por que acontece e como tratar

Guia do corrimento vaginal. Tudo o que você precisa saber sobre corrimento: quais tipos, cores, cheiro, como diagnosticar e tratar

Futuras mamães: fiquem de olho no corrimento amarronzado na gravidez

Dúvida do leitor: corrimento na gravidez prejudica o bebê?

Corrimento com mau cheiro: como tratar

Corrimento vaginal: aprenda a descobrir quando o corrimento vaginal indica um problema de saúde

Camisinha que vibra – conheça a novidade que vai balançar o seu relacionamento

Camisinhas diferentes podem ser uma boa opção para sair da rotina com o seu parceiro. 

Bill gates investe na camisinha do futuro

Qual o momento certo de parar de usar a camisinha com o seu parceiro(a)?

Conheça os tipos de camisinha que dão mais prazer

Etiqueta do sexo: como fazer sexo oral sem tabu

Saiba tudo sobre a AIDS: causas, sintomas e tratamento


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]