[the_ad_group id="16401"]
Dica do Nutricionista

Dormir tarde requer alimentação especial? Saiba o que comer para repor as energias perdidas!

Por Redação Doutíssima 25/05/2014

A correria do dia a dia, a busca incessante por bons resultados profissionais e as ferramentas eletrônicas a nossa volta tem feito com que as pessoas durmam cada vez mais tarde, o que interfere diretamente no horário de sono necessário para o descanso do corpo. Diante disso, surge a dúvida: o que comer para repor as energias?

Quando a pessoa se habitua a dormir tarde e ainda se alimenta de forma errada, dando preferência para frituras, carne vermelha, muito açúcar e doces, a disposição da pessoa para trabalhar e estudar é reduzida potencialmente.

o que comer para repor as energias perdidas

Quem dorme tarde deve adotar uma alimentação que reduza os danos da sua rotina. Foto: Shutterstock

É preciso controlar o que comer para repor as energias ou a sensação de cansaço e de sonolência no dia seguinte será predominante, prejudicando o rendimento do indivíduo em suas tarefas.

O que comer para repor as energias

Pessoas que dormem tarde devem seguir uma dieta especial para repor as energias perdidas com as horas perdidas de sono. Então, o que comer para repor as energias? Segundo a nutricionista clínica funcional Talita Drecksler Beux, é de extrema importância adotar uma alimentação que reduza os danos desta rotina, que vai contra a cronobiologia do organismo (relógio biológico).

“As mudanças nos horários e tempo de repouso e nos horários em que realizamos as refeições levam a desregulação hormonal, que, por sua vez, desregula os mecanismos de fome e saciedade, a temperatura corporal e o metabolismo dos alimentos, aumentando, assim, o risco para a obesidade, mesmo quando o total de calorias ingerido é adequado”, explica.

Alternar a rotina de descanso também aumenta o risco de diabetes, hipertensão e depressão. Além disto, pessoas que dormem pouco, ou que trabalham à noite, sentem mais fome e, ao se questionarem sobre o que comer para repor as energias, acabam tendo um maior apetite por guloseimas e alimentos ricos em calorias, sendo resultado direto do desequilíbrio dos hormônios provocado pela privação do sono.

Escolha o cardápio

A nutricionista salienta que é importante fugir de alimentos com muita cafeína e ricos em açúcar, farinha branca e gorduras. “Nada de canecas gigantes de café ou energéticos e refrigerantes durante à noite, e nem chocolates, biscoitos e pizzas. Tanto a cafeína quanto o açúcar e farinha branca vão dar uma sensação temporária de energia e disposição, mas que na verdade estão sobrecarregando o organismo”, aponta Talita.

Alimentos com muitas calorias concentradas  não são bem digeridos à noite, gerando sensação de estufamento, gases, dor de cabeça, além de engordar. Em virtude disto, o recomendado é fazer as três refeições principais, sendo que duas delas mais leves, uma hora  após acordar e duas horas antes de dormir, compostas por cereais integrais, ovos ou laticínios magros e frutas/vegetais, e uma refeição composta por grãos integrais, leguminosas, carne magra e vegetais.

Além disto, é essencial hidratar-se muito bem, tomando água logo depois de acordar, e a cada 30 ou 60 minutos. “Quando nos mantemos hidratados, mantemos a atenção e o metabolismo ativos”, explica a nutricionista, que ainda indica comer a cada três horas. Uma boa opção são as barrinhas de sementes, frutas frescas ou frutas desidratadas, pequenas porções de castanhas, sanduíche de pão integral com ricota e atum.

Ela lembra que a alimentação é responsável por definir o funcionamento de cada uma das células. Se faltar um nutriente ou se aditivos químicos começarem a se acumular no organismo, o metabolismo terá de se adaptar e, eventualmente, algumas funções de células, tecidos e órgãos não irão ocorrer como deveriam, o que pode gerar desde uma ruga até um câncer. “Por isso é tão importante voltar a se preocupar em comer alimentos saudáveis e mais naturais, e menos produtos alimentícios ultra-processados”, conclui.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

Saiba mais:

Alimentação saudável: saiba quais são as gorduras do bem e onde encontrá-las

Reeducação alimentar: tudo o que você precisa saber antes de começar uma dieta

Conheça os alimentos que tiram o sono e invista numa dieta muito mais motivadora

Nutricionista confirma: segunda-feira é o melhor dia para começar a dieta!

Dúvida do leitor: Doutor, quero emagrecer. Posso comer arroz na dieta?

Qual dieta para perda de peso é a melhor: pobre em gorduras ou em carboidratos?

Quem são os vilões da alimentação: carboidratos, proteínas ou gorduras?


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]