[the_ad_group id="16401"]
Dança

Dança para idosos melhora equilíbrio, coordenação e permite interação

Por Redação Doutíssima 02/07/2014

Para ter um envelhecimento saudável, é necessário praticar exercícios físicos regulares. Mas se você acha que, ao chegar a certa idade, isso não é mais necessário, está enganado. É aí que exercitar o corpo se torna essencial. Para isso, a dança para idosos se torna uma boa e eficaz forma de incluir exercícios físicos à rotina das pessoas na terceira idade.

Entre na dança para idosos

Existem muitos clubes e academias que oferecem aulas específicas de dança para idosos, então, não tem desculpa para não se beneficiar com a dança. Por ser uma atividade divertida e de baixo impacto, ela faz com que pessoas de mais idade possam aderir melhor à prática da dança do que de outros tipos de atividades.

A dança regular é uma das formas de prevenir a doença de Alzheimer. Foto: Shutterstock

A dança regular é uma das formas de prevenir a doença de Alzheimer. Foto: Shutterstock

Dança para idosos faz bem ao cérebro

O cérebro é uma máquina surpreendente quando lhe é dada a motivação correta. Um estudo feito pelo Albert Einstein College of Medicine, em Nova York, demonstrou que a dança para idosos regular é uma das melhores formas de prevenir a doença de Alzheimer e a perda de memória. Isso em relação a outras atividades comuns na terceira idade.

No início, a dança para idosos pode parecer complexa, principalmente se a pessoa nunca dançou. Assim, ela se torna um desafio e um obstáculo para os iniciantes. A modalidade exige que o idoso pense rapidamente nos movimentos da dança.

Benefícios da dança para idosos e seu corpo

A dança para idosos pode contribuir positivamente na melhora do equilíbrio das pessoas com mais idade. Com isso diminuem os riscos de queda, que são muito comuns nesta faixa etária.

A dança para idosos também pode ser usada como terapia e incentiva as pessoas na terceira idade a se moverem em direções diferentes dos movimentos necessários no dia a dia. Isso ajuda a melhorar o equilíbrio global, a resistência e a velocidade de caminhada, que são os principais fatores que levam a queda.

Um bom treino de dança para idosos irá incluir o tempo de alongamento, que pode ajudar os idosos aumentar a flexibilidade e reduzir dores musculares. Além disso, os músculos do corpo começam a se deteriorar com a idade, o que, muitas vezes, leva a um aumento na gordura corporal. Através da dança, os idosos podem trabalhar seus músculos, o que ajuda a combater os efeitos da idade.

Dançar requer constante movimento, por isso, ela é uma atividade aeróbica que queima muitas calorias e melhora o funcionamento do coração. Isso diminui problemas como a pressão alta, doenças cardíacas e diabetes, fortalece o coração e melhora o seu humor geral.

Dança para idosos evita o isolamento

Um dos grandes problemas encontrados em pessoas na terceira idade é a depressão. Ela é resultado das mudanças do corpo, que leva o idoso a não poder fazer o que antes fazia parte da sua rotina. Assim, ele acaba não saindo mais de casa e não tendo mais contato com outras pessoas, muitas vezes, até familiares.

A dança para idosos, por ser uma atividade feita em grupos, auxilia na interação social do idoso, possibilitando que ele desfrute da companhia de outros dançarinos e crie laços de amizade.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima! Clique aqui para se cadastrar!

 

Saiba mais:

 

Sexo na terceira idade: 15 dicas para manter-se ativo sexualmente

Mexa-se na terceira idade

Os benefícios da hidroginástica para idosos

Palavras cruzadas: Ótimo estimulo para cérebro idoso

Estica e puxa: dicas de alongamento para idosos

7 Alimentos que não podem faltar na dieta dos idosos

Cuidados que os idosos devem tomar com os remédios


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]