[the_ad_group id="16403"]
Estética

Drenagem linfática ou massagem modeladora: o que é melhor para o seu corpo?

Por Juliana Del Debbio 03/07/2014

Para sentirmos que o nosso corpo está bem, funcionando, saudável e bonito, recorremos à boa alimentação, prática de exercícios físicos e ingestão de água. Claro que também já escutamos falar de drenagem linfática e massagem modeladora, para dar aquela garibada no visual. Mas você sabe a diferença entre as duas, na hora de escolher um tratamento estético?

massagem modeladora

Drenagem linfática x massagem modeladora

As duas técnicas tornaram-se superpopulares, embora poucas pessoas conheçam as diferenças entre elas, o resultado e as contraindicações.

A principal função da drenagem linfática é fazer a desintoxicação do sistema linfático. O tratamento consiste em massagear o corpo de forma suave e superficial, completamente sem dor, proporcionando relaxamento muscular e sensação de bem-estar.

A drenagem linfática ativa a circulação sanguínea, eliminando as toxinas, nutrindo os tecidos e diminuindo a retenção de líquido (inchaço): os resultados são visíveis já na primeira sessão. É também indicada para a recuperação de mulheres que passaram por intervenções cirúrgicas, como abdominoplastia, lipoaspiração ou que foram mães recentemente.

É importante ressaltar que, feita corretamente, a técnica não deixa o corpo roxo ou dolorido. Se a massagem for feita com muita força, pode lesar os vasos linfáticos, causando dor e gerando hematomas.

Apesar dos efeitos benéficos, não é indicada para pessoas com processos inflamatórios ou infecciosos, com tumores, marca-passo, pino e problemas pulmonares. não devem se submeter ao tratamento.

Já a massagem modeladora é uma técnica bastante ativa, com movimentos rápidos, firmes e repetitivos. O objetivo do tratamento é reorganizar e modelar o tecido adiposo, proporcionando a perda de medidas, combatendo a gordura localizada e a celulite e garantindo curvas mais definidas.

É realizada com acompanhamento de cremes com ativos específicos, que auxiliam nesses objetivos. A massagem modeladora, por ser mais intensa, pode causar um pouco de dor localizada, mas o desconforto não deve persistir após o término da sessão.

Esse tratamento é indicado para quem quer amenizar as curvas ou trabalhar aquele pneuzinho insistente, que não sai, mesmo com a prática de exercícios e dietas. Para que os resultados sejam notados, é necessário, em média, de cinco a dez sessões.

Assim como a drenagem linfática, a massagem modeladora é contraindicada para pessoas em processo inflamatório ou infeccioso, e principalmente para as gestantes. Se as manobras forem realizadas de forma errada, podem causar dores, hematomas e, no caso das grávidas, contrações, induzindo ao trabalho de parto e até a um aborto. Portanto, cuidado com profissionais e preços muito baratos.

Atualmente, existe uma tendência para mesclar numa mesma massagem as duas técnicas, é o que as clínicas de estética chamam de drenomodeladora. Isso leva a pessoa a crer que terá mais benefícios, ao se submeter a uma drenagem linfática mais incrementada – mas não é verdade, já que são tratamentos diferentes. Quer associá-las e ver resultados? Faça em dias alternados.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

Saiba mais:

Gordura abdominal e celulite? Saiba como reduzir

Cremes para celulite: mito ou verdade?

Nutricionista ensina a enfrentar de vez o fantasma da celulite

7 Maneiras de combater a celulite

5 Soluções imediatas contra a celulite

Aprenda a fazer a ginástica anti celulite

6 Tratamentos que prometem reduzir a celulite

 

 


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]