[the_ad_group id="16403"]
Especialidades

Asma – como conviver com a doença

Por Redação Doutíssima 11/07/2014

A asma é uma alergia muito comum, principalmente em crianças e corresponde a uma das principais causas de atendimentos registrados em hospitais e postos de saúde, principalmente durante o inverno. Ambientes fechados, poeira, mudanças de estações ou até mesmo uma atividade física leve podem ser o motivo para as crises da doença.

Asma se agrava no inverno e primavera

O problema se agrava durante a estação mais fria, especialmente porque o organismo está mais vulnerável a infecções respiratórias devido ao clima. Já na primavera, os pólens, fungos, mofo e ácaros, tão presentes nessa estação, são também um verdadeiro pesadelo para quem sofre com o mal.

asma

Uso do broncodilatador é indicado em casos de asma para abrir as vias aéreas. Foto: Shutterstock

O uso do broncodilatador contra a asma é seguro?

Se usados corretamente no controle da doença, os broncodilatadores em pessoas sem doença cardíaca preexistente não determinam a ocorrência de qualquer doença cardiovascular. A dose correta de broncodilatadores deve ser segura e efetiva no tratamento.

É importante que o paciente seja orientado sobre alguns efeitos do tratamento, como a taquicardia, que normalmente são bem tolerados e não apresentam riscos maiores.

Asma exige medicação diária?

Pacientes com asma moderada ou severa, e aqueles com crises frequentes, precisam de um tratamento de manutenção. Este tratamento é feito, usualmente, por via inalatória, e quase sempre duas vezes ao dia.

Em alguns casos, além deste tratamento preventivo, poderá ser necessária a aplicação de doses adicionais diárias de broncodilatadores, para aliviar os sintomas.

Em qual estação do ano portadores de asma sofrem mais?

As estações mais cruéis são o inverno e primavera, onde as crises e pioras clínicas são mais frequentes. No inverno, acontece em decorrência do aumento das infecções respiratórias e da falta de renovação de ar dentro das residências.

Já na primavera, é resultado do aumento de substâncias alérgicas na atmosfera, como pólens, fungos, mofo e ácaros. Até mesmo as rinites, mais frequentes na primavera, também contribuem para um maior sofrimento nesta estação.

Para evitar que o agravo da crise , mantenha a medicação controladora da asma em dose adequada e uso contínuo. Dificilmente, um asmático bem tratado necessita internar.

Como a asma se desenvolve e por quê?

A asma ocorre em consequência de fatores genéticos e, inclusive, ambientais. É frequente o asmático ter outros familiares alérgicos. Uma vez que a criança apresente esta alergia respiratória e é exposta a irritantes inaláveis ambientais, os sintomas surgem e podem se agravar com o passar dos anos. Frequentemente, a doença entra em período adormecimento na adolescência, voltando em cerca de 50% das pessoas na fase adulta.

Qual a diferença entre bronquite e a asma?

Ambos são quase que sinônimos, ou seja, muito semelhantes. Muitas vezes, quando os sintomas não são contínuos e são mais leves, os médicos costumam chamar de bronquite. Além disso, o termo asma ainda assusta as pessoas.

Cientistas ingleses descobriram que o sol ajuda no combate à doença:

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]