[the_ad_group id="16401"]
Guia do Câncer

Câncer renal : Possíveis diagnósticos

Por Dr. Rui Farinha 19/08/2014

Atualmente os canceres no rim são detectados numa fase muito precoce da sua evolução clinica. Isto significa que na altura do seu diagnóstico, a maior parte é de pequeno volume, perfeitamente assintomáticos e completamente localizados dentro do rim. Isto faz com que tenham um bom prognóstico e que a pessoa possa encarar de uma forma mais positiva este tipo de diagnóstico. O seu médico neste caso pode pedir uma ecografia renal, exame em que o câncer no rim surge como uma massa sólida.

 

cancer do rim

Câncer renal diagnosticado em exames de imagem

A presença deste tipo de imagem na ecografia renal obriga que seja pedida uma tomografia axial computorizada, recorrendo á administração de contraste endovenoso. Se se tratar de um câncer renal maligno, a massa identificada na ecografia renal vai absorver o contraste endovenoso, surgindo uma imagem mais destacada na tomografia axial computorizada. A presença deste tipo de imagem levanta a forte suspeita de um cancro renal maligno. Porém, apenas a observação da lesão ao microscópio pelo Médico de Anatomia Patológica é que permite um diagnóstico definitivo.

Câncer renal : Dois tipos de diagnósticos

A biópsia da lesão permite obter um pequeno fragmento que poderá ser analisado ao microscópio. Porém, a biópsia da lesão só está indicada em determinadas situações muito específicas, que deverão ser muito bem ponderadas com o seu Urologista.Na maior parte dos casos, a imagem presente na tomografia axial computorizada é suficiente para levantar a hipótese de um cancro maligno no rim. A existência desta hipótese acarreta a realização de uma cirurgia que terá como objectivo a remoção do cancro. A Urologia tem tido uma grande evolução da técnica cirúrgica, sendo uma especialidade que tem estado sempre atualizada. Inicialmente estes canceres eram detectados numa fase já muito avançada e inoperável. Atualmente, a detecção é realizada numa fase muito precoce e localizada da doença. Do ponto de vista cirúrgico, há uns anos atrás era necessário realizar grandes incisões na região lombar para remover este tipo de tumor. Hoje em dia , as técnicas cirúrgicas são cada vez menos invasivas. Com o recurso á cirurgia laparoscópica (procedimento cirúrgico pouco invasivo), este tipo de operação pode ser realizada através de incisões com menos de um centímetro de tamanho e o rim onde ser removido por uma pequeníssima incisão na região inguinal.Após a remoção de um tumor ou do rim, realiza-se a análise de toda a peça operatória e assim teremos um diagnóstico definitivo do tipo de cancro que existe no rim da pessoa.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]