[the_ad_group id="16401"]
Clínica Geral

Conheça e saiba identificar os sintomas de pedras na vesícula

Por Redação Doutíssima 19/09/2014

Os cálculos biliares, também conhecidos popularmente como pedras na vesícula, são depósitos de cristais sólidos formados dentro da vesícula biliar. A sua identificação não costuma ser fácil, pois os sintomas de pedras na vesícula nem sempre são aparentes. Conheça mais sobre os sinais da doença ao longo desse artigo.

sintomas-de-pedras-na-vesicula

Cólica biliar é o principal sintoma característico da pedra na vesícula. Foto: Shutterstock

Cólica é um dos sintomas de pedras na vesícula

Por vezes, os cálculos biliares podem ser assintomáticos e percebidos apenas devido a execução de um raio-X de rotina, ou uma cirurgia na região abdominal ou ainda algum outro tipo de procedimento médico.

No entanto, se uma pedra grande acabar bloqueando o duto cístico ou ainda o duto de bile comum é possível que um dos sintomas de pedras na vesícula mais característicos apareça: é uma dor estilo de uma cólica que surge bem no meio do abdome superior direito.  Conhecida como cólica biliar, essa dor é interrompida caso a pedra consiga passe para a primeira parte do intestino delgado, o duodeno.

Além da cólica biliar, podem ser considerados sintomas de pedras na vesícula a recorrência do quadro, bem como uma dor que tende a se disseminar para as costas ou abaixo da omoplata direita. Também são sinais o fato de que o cálculo tende a gerar crises minutos após a refeição, com o aparecimento de febre e também o amarelamento da pele e da parte branca dos olhos, conhecido como icterícia.

É possível ainda afirmar que, entre outros sintomas de pedras na vesícula, estão o inchaço abdominal, as fezes com cor de argila, náuseas e vômitos.

É de grande importância a consulta a um médico caso esses sintomas de pedras na vesícula apareçam, pois cálculos biliares são encontrados em várias pessoas com câncer de vesícula biliar.

Então, marque imediatamente uma consulta médica em caso de apresentar uma dor na parte superior direita de seu abdômen ou um amarelamento tanto da pele quanto da parte branca dos olhos.

Saiba mais sobre os cálculos biliares

Esses cálculos biliares podem variar em tamanho, se apresentando tanto em um formato pequeno como um grão de areia, quanto em um tamanho grande como uma bola de golfe.

Estima-se que alguns fatores podem ser considerados propícios para o aparecimento e formação dos cálculos biliares, como uma deficiência vesícula biliar em esvaziar a bile de forma apropriada – fenômeno mais comum de ocorrer durante um período de gestação.

Além disso, também devem ser considerados no diagnóstico condições médicas que levam o fígado a produzir bilirrubina em excesso, como anemia hemolítica crônica, inclusive anemia de célula e também outras doenças relacionadas ao trato digestivo, como a cirrose hepática e infecções no trato biliar – caracterizado por pedras pigmentadas.

Diabetes, transplante de medula óssea ou órgão sólido, perda rápida de peso, especialmente ingerindo uma dieta com poucas calorias e receber nutrição através de veia por um longo período de tempo (alimentações intravenosas) também são fatores que tornam a pessoa mais suscetível a ser acometida por um cálculo biliar.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]